Tradicional fabricante de motos e uma das principais marcas a figurar no topo da MotoGP, a Yamaha decidiu unir o ciclismo ao motociclismo em seu foco no esporte. A companhia japonesa assinou um acordo e será a moto oficial das provas que constituem a Tríplice Coroa do ciclismo mundial pelos próximos três anos.

Para alcançar o objetivo, a Yamaha teve que fechar contratos com a ASO e a RCS Sports. Isso porque a francesa ASO é responsável por administrar o Tour de France (na França) e La Vuelta (na Espanha), enquanto a RCS Sports cuida do Giro d'Italia (na Itália). Chamadas de Grand Tours, as três provas formam a "Tríplice Coroa" do esporte e são o sonho de conquista de qualquer ciclista profissional.

Foto: Divulgação / Yamaha

Para ativar o patrocínio, a marca japonesa decidiu utilizar o modelo Niken, que é uma espécie de triciclo, com dois pneus à frente e um atrás, e que será amplamente divulgado nas três provas até 2021. As organizações receberão diversos exemplares para facilitar tarefas como atendimento médico, conserto de pneus, alimentação, hidratação e transporte de responsáveis por áreas como publicidade e fotografia.

De acordo com as organizadoras, o acordo é de extrema importância para o bom andamento das provas pelo fato de, juntas, as três atravessarem mais de 10 mil quilômetros. O acordo ainda cobre provas menores, como a Strade Bianche e a Tirreno-Adriático, ambas disputadas na Itália, e a Paris-Nice, na França.

"Este acordo novo e empolgante com os organizadores das três mais prestigiadas corridas de ciclismo do mundo oferece a oportunidade de mostrar todo o potencial da Niken ao mundo do esporte", resumiu Eric de Seynes, presidente da Yamaha Motor Europe.


Notícia Yamaha ciclismo moto Tour de France Giro d'Italia La Vuelta marca patrocínio marketing estratégia mercado