Se quem conhece o All England Lawn Tennis and Croquet Club, onde é disputado o torneio de Wimbledon, achava que o complexo era grande, pode se preparar para fazer uma nova visita. Isso porque, em breve, o que já era extenso ficará ainda maior. O Grand Slam mais tradicional do mundo acaba de comprar 30 hectares do Wimbledon Park Golf Club por € 74 milhões.

O principal objetivo do All England Lawn Tennis and Croquet Club é motivar as pessoas a frequentarem o local principalmente fora das duas semanas do ano em que o torneio de Wimbledon é disputado por lá. Com a mudança, o campo de golfe manterá 18 buracos até 2021, mas passará a ter nove ou dez a partir de 2022.

Foto: Reprodução

"A nossa ambição de longo prazo é o de proporcionar um maior acesso do público ao complexo fora da época de pico, quando é disputado Wimbledon", afirmou o clube, que conseguiu um empréstimo de cerca de € 200 milhões para o projeto de expansão, em um comunicado à imprensa.

"Como temos enfatizado ao longo deste processo, qualquer desenvolvimento futuro proposto protegerá e celebrará a herança do parque. O trabalho será guiado por nossos consultores em paisagem, que estudaram de perto a importância e história da nova terra. E o mais importante é que tudo será entregue em colaboração com as autoridades locais", completou o comunicado.

A compra dos 30 hectares segue um plano de investimentos que já começou há algum tempo, com a instalação de um teto retrátil na Quadra 1, a segunda maior do complexo, como marco mais importante. Além disso, nas obras que foram realizadas, a capacidade do estádio aumentou para 12.400 espectadores.

Atualmente, são usadas 19 quadras em Wimbledon. Não foi divulgado pelo All England Lawn Tennis and Croquet Club quantas novos espaços serão construídos na terra comprada junto ao clube de golfe.


Notícia Wimbledon Grand Slam tênis expansão marketing estratégia