Brasil venceu o Uruguai pelo placar de 2 a 1 - Crédito Divulgação

Brasil venceu o Uruguai pelo placar de 2 a 1 - Crédito Divulgação

A vitória do Brasil sobre o Uruguai, válida pela semifinal da Copa das Confederações, não apenas rendeu o recorde de audiência da Rede Globo na competição, como rendeu um acréscimo de 14 pontos no índice do Ibope em relação à média das últimas quatro semanas, desconsiderando o último dia 19, quando o Brasil enfrentou o México. 

A emissora carioca obteve 25 pontos de média com a partida, além de 47% de participação entre todos os televisores ligados no horário. O recorde de audiência da Globo na competição até aqui havia sido obtido com a partida entre Brasil e Japão, confronto que rendeu 24 pontos.

Em comparação à Liga dos Campeões da Europa, que também foi transmitida este ano pela Globo no mesmo horário, o acréscimo também foi alto. A segunda partida entre Bayern de Munique e Barcelona obteve 13 pontos, melhor Ibope da Globo no torneio. Ou seja, em relação ao jogo do Brasil, a diferença foi de 12 pontos.

A Bandeirantes, por sua vez, também obteve a sua melhor audiência nos jogos em que concorreu diretamente com a Globo. A emissora paulista anotou nove pontos, quando a sua melhor marca nos jogos "divididos" com a emissora carioca havia de oito pontos de média. 

Com isso, a Globo liderou com tranquilidade o horário, seguida exatamente pela Band. O SBT veio na sequência com seis pontos. O destaque negativo no horário ficou por conta da Record. Acostumada com o segundo lugar, a emissora anotou apenas três pontos, ficando com a quarta posição. 

Cada ponto no Ibope é equivalente a 61.952 domicílios sintonizados. Os dados da medição consideram apenas a audiência de São Paulo, região de referência para o mercado publicitário.


Notícia Globo Audiência Mídia Band