Usar o Super Bowl para apresentar produtos e aumentar as vendas não costuma ser a estratégia das marcas na decisão do futebol americano. Por isso mesmo, a ação que a Visa decidiu fazer na semana que mobilizou o esporte nos EUA foi diferente.

A marca concentrou os esforços de ativação do patrocínio à NFL na cidade de Phoenix, praticamente “ignorando” o potencial de repercussão que teria no intervalo da transmissão pela TV.

“Nos Estados Unidos, é a primeira vez que fazemos uma ação assim. O Super Bowl é um evento que tem uma mobilização das pessoas que é comparável à final da Copa do Mundo no Brasil”, disse Ricardo Fort, head global de marketing da Visa.

A empresa usou principalmente o NFL Experience, centro de entretenimento montado em Phoenix, para apresentar os sistemas de pagamento Apple Pay e Visa Checkout. Ambas ferramentas são meios de pagamentos online e são relativamente novas até para o mercado americano.

“Temos dois novos produtos que estamos mostrando para o público. A ideia é aumentar o conhecimento das pessoas. A gente traz atletas, então quem demonstra o produto não é uma caixa de supermercado, mas um atleta da NFL”, exemplificou.

As ações foram feitas para os torcedores que se deslocaram até Phoenix para acompanhar a final que consagrou o título do New England Patriots. A ideia foi aproveitar o público com a temática do futebol americano para estimular o uso do produto.

“Phoenix é relativamente pequena, então as ações são acessíveis a todos. Os patrocinadores tentaram mostrar ao máximo suas marcas e produtos”, contou Fort.

Segundo o executivo, o uso institucional da NFL para a Visa já foi feito ao longo do ano, com o objetivo de aproveitar o Natal.

“Nossa campanha começa em setembro e pega um período importante do fim de ano. Pelos resultados que tivemos no trimestre, dá para ver que ela foi bem-sucedida”, completou.

 


Notícia Super Bowl NFL Visa Patrocínio Ativação