O UFC anunciou nesta terça-feira (8) que fechou um acordo com a ESPN+, a plataforma de streaming da ESPN, nos EUA. O serviço transmitirá ao vivo e de forma exclusiva nos meios digitais 15 cards, com 12 lutas cada, da principal organização de MMA do mundo.

O acordo marca a primeira parceria entre a ESPN, da Disney, e o UFC. Os valores não foram divulgados oficialmente. No entanto, segundo o site americano SportsBusiness Daily, o contrato foi assinado por US$ 150 milhões por ano, com duração de cinco anos.

Foto: Reprodução / Site (ufc.com)

Pelo acordo, que começa em janeiro de 2019, a ESPN ainda fornecerá programação suplementar adicional em seus canais de TV, plataformas digitais e mídias sociais.

A cobertura dos eventos em si será oferecida em inglês e espanhol apenas na ESPN+, com cada um dos eventos sendo batizado de “UFC on ESPN+ Fight Night”.

O conteúdo adicional que estará disponível via ESPN+, serviço vendido a US$ 4,99 por mês nos EUA, inclui shows pré e pós-evento, cobertura de conferências de imprensa e pesagens, novos episódios da produção “Dana White's Contender Series”, uma nova série produzida pela IMG e programação de arquivo dos últimos eventos do UFC.

Certos eventos pay-per-view e outros exibidos por meio do UFC Fight Pass, o serviço de streaming do próprio UFC, também estarão disponíveis na ESPN+ por um custo adicional.

A programação linear e digital coberta no acordo ainda inclui uma prévia exclusiva de 30 minutos que faz uma prévia dos próximos eventos, centenas de horas de programação contendo arquivo do UFC e reavaliações de eventos passados ​​de pay-per-view.

“Um dos nossos objetivos para a ESPN+ é trazer aos fãs de esportes de todos os gêneros conteúdo que eles amam e são apaixonados, e este acordo com o UFC é exatamente isso. Estamos ansiosos para fornecer aos entusiastas e fãs do UFC uma ampla variedade de eventos ao vivo e construir um relacionamento duradouro com o líder do setor em artes marciais mistas”, disse Kevin Mayer, presidente da divisão internacional e do setor de direto ao consumidor da Walt Disney Company, dona da ESPN.

“Eu não poderia estar mais empolgado com a Walt Disney Company e a ESPN em um acordo que continuará a desenvolver nosso esporte. O UFC sempre fez acordos com os parceiros certos no momento certo, e este não é exceção. Agora teremos a capacidade de oferecer lutas para nossa base de fãs jovens onde quer que estejam e quando quiserem. Este acordo é um ‘home run’ para a ESPN e o UFC”, declarou Dana White, presidente do UFC.

Vale lembrar que, enquanto a ESPN adquiriu os direitos digitais do UFC, os executivos da organização permanecem em discussões sobre um novo acordo de direitos de transmissão de televisão, já que o contrato atual da Fox Sports vai expirar no final do ano. A própria Fox Sports e a NBC Sports estariam interessadas.

No mercado brasileiro, a aquisição da ESPN+ não muda nada, já que, por aqui, os direitos de transmissão permanecem com o Canal Combate, que pertence à Globosat.


Notícia ESPN+ ESPN streaming UFC mercado mídia exclusividade MMA plataforma