O presidente da Uefa, Michel Platini

O Comitê Executivo da Uefa, reunido em Praga (República Tcheca), aprovou uma flexibilização das regras do fair play financeiro para o período 2015/2018. A nova norma passa a valer a partir desta quarta-feira.

“As novas normas ampliam e fortalecem o sistema de licenças de clubes e o fair olay financeiro”, afirmou Michel Platini, presidente da Uefa, que conduziu o trabalho de dois anos de consultas e discussões com diversas partes, entre elas a Associação de Clubes Europeus.

A ideia da Uefa é que as atualizações nas normas ajudem no crescimento e desenvolvimento do futebol no continente, que terá vigilância rigorosa da condição financeira dos clubes e mudanças de direção dos mesmos.

As normas também incentivam investimentos responsáveis com o objetivo de um crescimento de receitas, sem excessiva dependência de investidores. Além disso, a nova regra conta com itens sobre categorias de base, futebol feminino e programas educativos para os jovens jogadores centrados nos perigos da manipulação de jogos.

Os gastos relacionados com categorias de base e desenvolvimento do futebol feminino não contarão no cálculo do equilíbrio financeiro para incentivar o desenvolvimento desses programas nos clubes.

Para melhorar a inclusão e acessibilidade nos estádios, os clubes serão obrigados a melhorar suas instalações para acesso de deficientes.

“As novas regras são uma expansão e um fortalecimento do fair play financeiro. Os objetivos gerais seguem sendo os mesmos, mas se trata de evoluir em um período de austeridade com objetivo de oferecer mais oportunidades de incentivar o crescimento sustentável”, afirmou o dirigente.

Karl-Heinz Rummenigge, presidente da associação de clubes, afirmou que “as regras do fair play financeiro são uma ferramenta muito importante para os clubes controlarem sua situação econômica. A nova versão das regras está perfeitamente em equilíbrio com os princípios do fair play financeiro porque desenvolve ainda mais o sistema e fortalece esses princípios. Portanto, pedimos aos clubes que sigam apoiando esse sistema e continuem trabalhando sob as novas regras.”

 


Notícia Uefa Fair Play Financeiro Associação de Clubes Europeus Michel Platini