A Uefa aproveitou o início da fase de grupos da temporada 2019/2020 da Champions League nesta terça-feira (17) para definir as cidades e estádios escolhidos para receber a grande final do torneio entre 2021 e 2023. O anúncio oficial deverá ser feito na próxima terça-feira (24), em uma reunião da entidade marcada para Ljubljana, na Eslovênia.

A final da temporada 2020/2021 será disputada no Estádio de São Petersburgo, na Rússia, que pertence ao Zenit. No ano seguinte, será a vez da Allianz Arena, estádio do Bayern de Munique, da Alemanha, receber a partida. Depois, em 2022/2023, a partida será no lendário Wembley, em Londres, na Inglaterra.

Foto: Reprodução / Twitter (@LFC)

Esta é a primeira vez que a Uefa decide as cidades e estádios das próximas três temporadas de uma vez. O objetivo é trabalhar a longo prazo e dar mais tempo aos anfitriões para se prepararem para os jogos.

Um fato que chama atenção é que os três estádios ultrapassam os 63.272 lugares de capacidade do Estádio Wanda Metropolitano, em Madri, que recebeu a partida na temporada 2018/2019. Na atual temporada, a decisão será no Estádio Olímpico Atatürk, em Istambul, na Turquia, que comporta 76.092 espectadores.

Dos três estádios, o único que nunca recebeu a final da Champions é o de São Petersburgo. A Allianz Arena já foi sede em 2012, quando o Chelsea obteve seu único título, enquanto Wembley aumentará ainda mais sua vantagem como maior anfitrião da partida com a oitava decisão. As duas últimas foram na década atual, em 2011 e 2013. Inaugurado em 1923, o tradicional estádio de Londres completará seu centenário justamente no ano em que foi escolhido mais uma vez pela Uefa.


Notícia Uefa Champions League São Petersburgo Allianz Arena Munique Wembley Londres final cidade estádio