A votação do "Craque do Jogo" do Campeonato Brasileiro virou uma crise para a Globo após o goleiro Sidão, do Vasco, ter sido escolhido como o melhor da partida na derrota para o Santos por 3 x 0. A votação foi alvo de uma campanha irônica nas redes sociais, liderada por perfis influentes, como Desimpedidos (que depois apagou as postagens) e Olé do Brasil, para que Sidão ganhasse após falhar no primeiro gol.

A entrega do prêmio ao goleiro foi feita de maneira constrangida e constrangedora pela emissora. Sidão comentou sobre a falha cometida e, em silêncio, recebeu o troféu das mãos da repórter, que fez questão de salientar que a escolha era popular.

Foto: Reprodução / TV Globo

O episódio gerou uma pronta reação do meio esportivo. Diversos atletas saíram em defesa do goleiro, como o atacante Neymar, do Paris Saint-Germain. Alguns clubes divulgaram mensagens de apoio ao jogador, inclusive o Santos. 

Poucas horas após o episódio, a Globo divulgou um comunicado anunciando novas regras para a escolha do melhor jogador da partida. Agora, além do público, os comentaristas do jogo terão um peso no voto para escolher o craque. Além disso, a empresa pediu desculpas ao jogador vascaíno.

Essa não foi a primeira vez que a votação teve "ajuda" de perfis irônicos no Twitter para criar situações constrangedoras. No amistoso entre Brasil e República Tcheca, em março, o craque da partida foi Ondrej Kúdela, jogador tcheco. O anúncio do vencedor foi celebrado por Galvão Bueno, que mudou a pronúncia do atleta e fez menção ao movimento na internet.


Notícia Sidão Vasco Globo prêmio craque do jogo constrangimento votação internet mercado mídia