Foto: Reprodução / Twitter (@ManUtd)

O Manchester United sempre foi uma das propriedades esportivas mais importantes do mundo. Na última temporada, não foi diferente. Só que, ao contrário do que possa parecer, o clube inglês deve muito à Premier League pelos lucros obtidos entre 2016 e 2017.

Os Red Devils fecharam a temporada passada com um volume de negócios ordinário de cerca de 656 milhões de euros, um salto de 12,8% de crescimento em comparação ao período anterior.

Os números, no entanto, podem ser explicados pelos novos contratos de televisão, que são alinhados pela Premier League, nome dado ao campeonato inglês de futebol. Esse montante aumentou em cerca de 219,2 milhões de euros, um número 38,2% maior do que na temporada 2015/2016, em especial pelos acordos com a Sky e a BT Sport.

É claro que outras questões ajudaram, entre elas o mercado de transferências, que contribuiu com 12,3 milhões de euros, além da assinatura de nove novos patrocínios regionais e globais, o primeiro ano completo da loja oficial do clube em Old Trafford e os bônus dados pela Adidas pelos três títulos na temporada de estreia do técnico José Mourinho (Supercopa da Inglaterra, Copa da Liga Inglesa e Liga Europa).

Porém, fica evidente que o lucro líquido de pouco mais de 44 milhões de euros (7,8% maior que a temporada anterior) ao final da temporada 2016/2017 se deve em grande parte aos direitos de televisão, já que também houve números que pioraram de 2016/2016 para 2016/2017.

Um exemplo é a área de celular e conteúdo, que caiu 15,6%. Uma tentativa de resolver o problema foi o relançamento do canal de televisão próprio do clube no YouTube. A intenção é tentar chegar a novos consumidores, principalmente internacionais.

Vale lembrar que, em uma lista das equipes mais valiosas do mundo feita pela Revista Forbes recentemente, o clube inglês ficou em quarto lugar, logo à frente dos espanhóis Barcelona e Real Madrid. À frente dos Red Devils, ficaram apenas o Dallas Cowboys e o New England Patriots, ambos da NFL (liga de futebol americano dos EUA), e o New York Yankees, da MLB (liga de beisebol dos EUA).


Notícia Manchester United lucro televisão direitos esportivo Premier League