O brasileiro correu e pedalou mais em 2019 do que no ano anterior. A conclusão está no "Year In Sport", relatório anual do Strava que foi divulgado nesta quarta-feira (11). A rede social criada para atletas acaba de completar 10 anos e atualmente conta com 48 milhões de usuários que praticam alguma atividade física. Destes, 6 milhões são brasileiros.

Dados do relatório mostram que, no Brasil, os ciclistas pedalaram, em média, 27,9 km. O número está acima da média global, em que ciclistas de outros seis países analisados pela plataforma pedalaram, em média, 26,1 km. Entre setembro do ano passado e outubro deste ano, período de análise do relatório, as pedaladas realizadas no Brasil somaram 746,8 milhões de quilômetros contra 641,5 milhões de quilômetros no estudo anterior.

Quando o assunto é corrida de rua, os brasileiros também "aceleraram" o ritmo. Ao todo foram 98,4 milhões de quilômetros percorridos em 12 meses. No mesmo período do ano anterior, haviam sido 80,9 milhões de quilômetros.

Foto: Guilherme Leporace

Além de ser uma plataforma de dados para qualquer pessoa que pratique atividade física, o Strava também é uma rede social em que é possível comentar e dar kudos (a "curtida" do Strava). Os brasileiros, conhecidos por serem os usuários mais sociáveis da rede, deram mais de 597 milhões de kudos, de acordo com o relatório.

"O brasileiro, além de sociável, tem aproveitado cada vez mais os espaços públicos para praticar esportes. Este hábito se reflete nos números do Strava, que apontam um crescimento orgânico e saudável dos usuários no nosso país. Já somos 6 milhões de usuários no Brasil mostrando que o esporte é a melhor escolha para uma vida mais saudável", ressaltou Rosana Fortes, gerente geral do Strava no Brasil.

O estudo ainda revelou os principais fatores que interferem nos treinos dos praticantes de atividades físicas no país. A lista contém feriados, eventos culturais e condições climáticas inusitadas. No primeiro dia do ano, por exemplo, até tem muita gente que não deixa de se exercitar, mas prefere fazê-lo no meio da tarde, o que não é normal para o resto do ano.

Outros exemplos dados pelo relatório foram os dias 16 de fevereiro e 8 de abril deste ano, quando as cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo, respectivamente, foram atingidas por fortes chuvas e inundações. As duas maiores capitais do país são também aquelas que mais possuem usuários no Strava. Em fevereiro, a queda foi de 29% no total de corridas e 33% entre as pedaladas. Já em abril, a consequência para os atletas foi uma diminuição de 32% tanto nas corridas quanto nas pedaladas nas 24 horas seguintes à chuva.


Notícia Strava Year In Sport relatório estudo análise marketing esporte corrida de rua ciclismo atividade física mercado