Foto: Reprodução / Twitter (@WTA)

Ao que tudo indica, os protestos dos fãs de tênis realizados durante todo o ano de 2017 não surtiram efeito para 2018. A Sony não deve mudar seu esquema de transmissões e seguirá com boa parte dos jogos dos torneios WTA em VT, ao menos de acordo com a grade de janeiro que foi divulgada nesta terça-feira (2).

O canal por assinatura transmite a partir desta quarta-feira (3) o torneio de Brisbane, na Austrália. No entanto, apenas as quartas de final da competição, que serão disputadas a partir das 23h, passarão ao vivo. As semifinais (sexta, às 10h) e a final (sábado, às 10h) serão transmitidas em forma de VT inédito, já que acontecem nas respectivas madrugadas anteriores.

Na semana que vem, o esquema segue o mesmo para o WTA de Sydney, também na Austrália. As quartas de final serão ao vivo, na quarta-feira (10), a partir das 23h59, já semifinais (sexta (12), às 10h) e a final (sábado (13), às 10h) serão mais uma vez em VT.

A emissora ainda divulgou suas novidades para 2018. Entre elas estão as transmissões do WTA do Japão, classificado na categoria International, que será disputado em Hiroshima, em substituição a Tóquio. A capital japonesa ainda permanece com um Premier. Ambos serão disputados em setembro.

Além disso, o WTA de Doha, que retorna ao status de Premier 5 neste ano, está no calendário de fevereiro. Já o WTA de Dubai faz o caminho contrário, voltando à classificação Premier, e será disputado na semana seguinte.

A Sony ainda promete a transmissão da Rogers Cup (WTA do Canadá) em agosto. Como sempre acontece, o torneio é disputado em Montreal nos anos pares, caso deste ano. Nos anos ímpares, a competição é realizada em Toronto.

As transmissões do canal por assinatura terão mais uma vez a narração de César Augusto e os comentários do ex-tenista Jaime Oncins.

A Sony adquiriu os direitos exclusivos do WTA no final de 2016 para os anos de 2017 a 2019. Desde o ano passado, transmite a maioria dos jogos a que tem direito em formato de VT inédito, o que deixou os fãs do esporte decepcionados. O ápice das reclamações do público foi no final de outubro, quando todos os jogos do WTA Finals, que reúne as oito melhores tenistas do ano, foram transmitidos em VT.

Em contrapartida, a boa notícia para os aficionados é que 2018 será o ano com mais transmissões de tênis nos canais por assinatura da história. Com o retorno do investimento do BandSports, que renovou com Roland Garros e adquiriu um grande pacote de torneios com a agência multinacional de marketing esportivo IMG, serão cinco canais transmitindo ainda mais tênis neste ano: BandSports, ESPN, Fox Sports, Sony e SporTV.


Notícia Sony WTA tênis transmissão tenista reprise