Sem patrocínio, jogadores como Falcão deverão ir embora

Sem patrocínio, jogadores como Falcão deverão ir embora

A Associação Desportiva de Jaraguá, o clube de futsal mais vencedor do Brasil durante a última década, perdeu o patrocinador responsável pelo sucesso desse período, a Malwee. A decisão da empresa já era esperada pela direção do ADJ, mas os diretores do clube ainda mantinham a esperança da manutenção do acordo. Agora, a missão é correr para conseguir um substituto.

O clube tem encaminhado o seu projeto de marketing para algumas empresas. A data, no entanto, não ajuda. Segundo o supervisor do ADJ, Kleber Rangel, este não é o mês ideal para procurar patrocínio, já que os departamentos de marketing dos interessados costumam fechar o orçamento para o ano seguinte entre setembro e outubro.

Com a possibilidade de permanência da Malwee, o clube admite não fez esse trabalho anteriormente com a ênfase necessária. “A diretoria acreditava na permanência da Malwee”, afirmou Rangel.

O ADJ deve continuar disputando os campeonatos, mas parte do zero em termos de patrocinadores. A outra empresa que apoiava o clube, a Cimed, tinha acordo exclusivamente com a Malwee e também irá se retirar do futsal de Jaraguá do Sul.

Para o clube, a Malwee afirmou que o plano de marketing com o ADJ estava completo, o que faria de sua saída um fim natural. No entanto, a Máquina do Esporte apurou que o real motivo do rompimento do contrato estava na divergência relacionada à administração do time.


Notícia Futsal Patrocínio