Time aposta em planejamento para superar fracasso na venda de tíquetes - Crédito Ricardo Amaro

Time aposta em planejamento para superar fracasso na venda de tíquetes - Crédito Ricardo Amaro

Se por um lado Pinheiros/Sky, Flamengo e Uniceub/BRB/Brasília dividem as primeiras posições do Novo Basquete Brasil (NBB), fato que tem agradado os organizadores do campeonato por demonstrar equilíbrio técnico entre os participantes, por outro, clubes como o Assis Basket já estão com a cabeça no Campeonato Paulista.

Com apenas cinco vitórias em 26 jogos e nenhuma chance de classificação à próxima fase do torneio nacional, a direção da equipe do interior de São Paulo quer aproveitar o período sem jogos para elaborar nova estratégia para ampliar receitas. Um dos focos será o programa de sócios-torcedores, que sofrerá mudanças no segundo semestre.

Até a atual temporada, o Assis comercializava pacotes de ingressos por determinado número de jogos, algo similar ao season ticket que clubes de futebol vêm tentando criar. A ideia é incluir benefícios aos torcedores para se aproximar do modelo de sócio-torcedor, que ganha cadeira no ginásio, mas também tem outras vantagens e descontos em parceiros.

Além do fraco desempenho nas quadras, um dos motivos que fez o clube alterar a mentalidade em relação a esse ponto foi justamente as vendas de ingressos desta temporada. O Assis conseguiu vender somente cerca de 300 pacotes, enquanto a meta tida como possível era comercializar algo em torno de mil carnês.

Espera-se que o novo plano de sócios-torcedores do Assis esteja pronto para o início do Campeonato Paulista, previsto para julho ou agosto. Uma das justificativas pelo fracasso das vendas de ingressos nesta temporada, inclusive, foi a falta de tempo para planejar. Agora, sem NBB, pelo menos haverá tempo para se preparar.


Notícia Basquete Marketing Assis Basket