A National Hockey League (NHL) confirmou, nesta terça-feira (4), que a cidade de Seattle será a casa da 32a franquia da liga. A confirmação veio após aprovação por unanimidade do Conselho de Administração da NHL, que terá seu novo time a partir da temporada 2021/2022.

De acordo com a imprensa americana, o Seattle Hockey Partners, grupo que foi responsável pelas negociações com a liga, pagará US$ 650 milhões que serão distribuídos de forma igualitária entre 30 das 31 franquias que atualmente disputam a NHL. A exceção é o Vegas Golden Knights, que pagou "apenas" US$ 500 milhões para ingressar na liga na temporada 2017/2018.

A nova equipe mandará seus jogos na Seattle Center Arena, que está passando por reformas, e será colocada na Divisão do Pacífico da Conferência Oeste. Com isso, o Arizona Coyotes será transferido para a Divisão Central.

Foto: Reprodução / Twitter (@NHL)

"Hoje é um dia emocionante e histórico para a nossa liga, à medida que nos expandimos para uma das cidades mais inovadoras, bonitas e de crescimento mais rápido da América do Norte. Estamos muito satisfeitos em adicionar David Bonderman, Tod Leiweke e todo o grupo da NHL Seattle à família da National Hockey League. E estamos entusiasmados que Seattle, uma cidade com uma orgulhosa história do hóquei, que inclui ser o lar da primeira equipe americana a vencer a Stanley Cup, está finalmente se juntando à NHL", afirmou Gary Bettman, comissário da NHL.

David Bonderman, empresário americano de 76 anos, será o proprietário principal da nova franquia. O bilionário é sócio-fundador da TPG Capital, uma das maiores empresas de investimento em participações privadas do mundo, e também de sua afiliada asiática, a Newbridge Capital.

Com a confirmação na NHL, Seattle voltará a ter representantes em três das quatro principais ligas dos EUA. Até a temporada 2007/2008, a cidade possuía o Seattle Seahawks (NFL) e o Seattle Mariners (MLB), que ainda atuam hoje em dia, ao lado do Seattle SuperSonics, da NBA, que deixou de existir ao final daquela temporada, tendo se transformado no atual Oklahoma City Thunder.

Vale lembrar ainda que Seattle também tem representantes na WNBA, o Seattle Storm, e na MLS, o Seattle Sounders.


Notícia Seattle NHL hóquei franquia marketing investimento