O Flamengo negocia para ter um novo patrocinador máster na camisa a partir do próximo mês. O clube recebeu uma proposta da gigante mundial do e-commerce Amazon para estampar a marca da empresa no espaço mais nobre do uniforme e, agora, renegocia como ficará a parceria com o banco BS2.

LEIA MAIS: Análise: "Outro patamar" não chega ao patrocínio

Caso o negócio se concretize, o Flamengo deve ultrapassar o Palmeiras e ter a camisa mais valiosa do futebol brasileiro, somando um faturamento de mais de R$ 100 milhões em patrocínios e fornecimento de material esportivo, valor que o clube paulista recebe atualmente na soma de Crefisa, FAM e Puma. O clube carioca deve deslocar a marca do banco BS2 para a manga do uniforme, única propriedade ainda vaga, e promover a entrada da Amazon no principal espaço da camisa.

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

O patrocínio da empresa coincide com o momento vivido pela marca no território nacional. Desde o ano passado, a Amazon passou a operar no mercado brasileiro de forma mais incisiva. Inicialmente, com a operação da loja virtual. Depois, com a oferta do serviço Amazon Prime, de streaming. E, mais recentemente, com a venda do serviço de inteligência artificial Alexa com interação em português.

No final do ano passado, Flamengo e Amazon fizeram um primeiro negócio juntos. A empresa filmou a saga rubro-negra na disputa do Mundial de Clubes. O documentário, ainda sem data para estreia prevista, será veiculado no Amazon Prime. À ocasião, o Flamengo recebeu US$ 1 milhão para ceder os direitos.

A informação da entrada de uma nova patrocinadora no uniforme rubro-negro foi noticiada inicialmente pelo canal "Paparazzo Rubro-Negro", do YouTube. Posteriormente, o Globo Esporte confirmou que a Amazon era a empresa interessada no negócio.

Atualmente, o Flamengo conta com o BS2 no patrocínio máster, com a MRV Engenharia nas costas, a Sportsbet.io na clavícula, Azeite Royal no calção, TIM no número da camisa, a petrolífera Total na barra da camisa e a Orthopride no meião. A manga do uniforme é o único espaço vago e poderia ser ocupado pelo banco.

A Amazon oferece mais do que paga o BS2, mas a proposta não tem a mesma profundidade de relacionamento que o atual parceiro possui. Recentemente, o banco ampliou o patrocínio ao Flamengo com extensão do aporte máster também para o time feminino e para as categorias de base do rubro-negro. A instituição também chegou a ser a principal patrocinadora da equipe de e-Sports do time carioca até dezembro de 2019. O acordo ainda tem um valor variável conforme a abertura de contas ligadas ao clube.


Notícia Flamengo Amazon Banco BS2 patrocínio máster marketing faturamento estratégia mercado