Durante a semana, o Rio Open mostrou ao público que ia muito além de um torneio de tênis. Na tarde deste domingo (24), antes de Laslo Djere e Félix Auger-Aliassime entrarem na quadra Guga Kuerten, às 17h, para decidir o título do maior torneio de tênis da América do Sul, o público verá uma situação inédita no universo do tênis.

O Rio Open é o primeiro torneio de tênis do circuito a criar um show pré-decisão. Inspirado na Copa do Mundo de futebol, o evento reforça o status de que o torneio vai muito além do tênis.

Foto: Diana Amato

 

A ideia é, com o evento, dar mais notoriedade a quem faz parte do show, mas quase nunca aparece. Haverá desfile dos boleiros que trabalharam no Rio Open, hino nacional na voz da cantora Iza e um mural com o nome de todos os torcedores que adquiriram ingressos para a final.

Para reforçar os pilares de arte e gastronomia que marcaram o torneio, haverá dentro da Guga Kuerten um show ao vivo de saxofone do cantor e compositor Rodrigo Sha, além de uma pintura em tempo real do artista Ment.

A ambientação da quadra central também ganhará outra roupagem, para reforçar o conceito da final. E após a partida, o entretenimento continua. A banda Os Britos fará um show na Praça Rio Open, estendendo a programação durante a noite carioca.


Notícia Rio Open show ação ativação pré-final conceito estratégia marketing mercado tênis