O Rio Open 2017 foi apresentado na quinta-feira para o público. O torneio ATP 500 chegará à sua quarta edição consecutiva e, apesar do pouco tempo de vida, já celebra a manutenção dos parceiros. Agora, o objetivo é se consolidar ainda mais no calendário de grandes eventos do Rio de Janeiro.

“Queremos que cada vez mais o torcedor tenha uma experiência melhor, desde o momento que ele entra no evento. Isso passa pelos parceiros e pela própria organização”, contou Márcia Casz, diretora de operações da IMM, agência que faz o Rio Open.

Por parte do complexo que receberá o evento, haverá alguns ajustes para que o público se sinta mais à vontade. Uma das medidas, por exemplo, foi aumentar em 30% a área coberta do espaço onde os torcedores circulam. O plano, claro, é ficar menos refém das chuvas do início do ano.

Outra novidade do torneio do próximo ano é a abertura de uma loja oficial do Rio Open. Em 2017, além da loja da empresa que fará o patrocínio de fornecimento de material, que agora está com a Fila, haverá um espaço dedicado a produtos licenciados do torneio. No evento deste ano, o aumento de opções de artigos do tipo já havia sido uma das iniciativas da IMM, mas ainda sem um espaço exclusivo para sua comercialização.

Além dessas iniciativas, a IMM aposta em um maior envolvimento dos parceiros para criar o clima cada vez maior de entretenimento. “Damos prioridade aos patrocinadores que tenham um plano de ativação para o público. Nas próximas semanas, vamos definir essas ativações”, cravou Casz.

Um exemplo está na Claro, que mantém a principal cota de patrocínio ao torneio. Com o serviço da Embratel, do mesmo grupo, o Rio Open de 2017 terá conexão e tecnologias “de última geração” em seu complexo, no Jockey Club.

Outro caso é da Gellatto, que entrou para a próxima edição. A marca de sorvetes fará uma promoção que levará o cliente para o Rio Open e para os quatro Grand Slams de 2017.

A organização tem se mostrado confiante na entrega realizada aos patrocinadores. A grande maioria das marcas que estiveram com a IMM na primeira edição do Rio Open se mantiveram. Entre as novidades, estão a Fila, que entrou no lugar da Asics, e a Fedex, que substituirá os Correios.  


Notícia Rio Open IMM