A edição 2019 do Rio Open marcou uma evolução de um dos quatro pilares de sustentação do torneio. As ações de cunho social aumentaram este ano.

Desde 2014, quando o Rio Open fez sua estreia, um dos objetivos da organização é apoiar iniciativas e projetos sociais. Há, inclusive, um patrocinador, a companhia global de investimento Mubadala, que é parceira justamente parceira também de dois dos projetos sociais do Rio Open (Winners e NERO).

Neste ano, o torneio Winners, que é disputado nos dias que antecedem o início do Rio Open e cuja final ocorre no primeiro dia do torneio, teve seis categorias em disputa (cinco masculinas e uma feminina).

Além de terem a possibilidade de usufruir da complexa estrutura de um evento internacional e competir nas quadras de um ATP 500, os campeões e vices de cada uma das categorias ainda tiveram a alegria de receber os troféus das mão de Guido Pella.

Guido Pella entrega troféu do torneio Winners, que reúne projetos sociais de tênis / © Foto Jump

No total, o Rio Open apoia projetos como Instituto Futuro Bom, Tênis na Lagoa, Tênis Solidário, Arremessar para o Futuro e Escolinha de Tênis Fabiano de Paula, além do recém-inaugurado Núcleo Esportivo Rio Open (NERO), que usa as instalações do Parque Olímpico da Barra gerenciadas pelo Rio Open.

Além de entregar ingressos para assistir a partidas do Rio Open, as crianças atendidas pelos projetos podem ser boleiras do torneio, enquanto outras 15 tiveram a chance de trabalhar nos bastidores.

Uma novidade neste ano foi que cada projeto recebeu um voucher para uma semana de treinamento na IMG Academy, nos Estados Unidos, referência mundial no assunto, e ainda direito a anuidades e inscrições em torneios da federação carioca. Por último, cada um poderá enviar três alunos para a Semana Guga Kuerten, em Florianópolis (SC).

Além de tudo isso, o Rio Open também manteve, pelo terceiro ano seguido, a campanha "Doe Suas Raquetes", que arrecada raquetes usadas para ajudar os projetos sociais que o torneio apoia. Há um ponto de coleta posicionado logo na entrada do evento. Ao lado, ainda existe outro ponto de coleta, o "Ponto para Rocinha", com o intuito de receber doações para os moradores da comunidade da Rocinha, em especial as crianças, que sofreram com as fortes chuvas ocorridas neste início de ano.  


Notícia Rio Open Gestão Marketing Projeto Social