Um dia após o Bragantino realizar a última partida válida pea Série B do Brasileirão, a Red Bull deu início ao projeto de reforma do Estádio Nabi Abi Chedid, que será readequado para receber o "novo" clube. O Red Bull Bragantino, como o time passará a ser chamado a partir de janeiro, vai erguer pelos próximos dois anos uma arena para 20 mil pessoas.

Já nesta segunda-feira (2), parte dos muros do estádio começou a ser colocada abaixo. A ideia é que as obras sejam realizadas paulatinamente, para não impedir jogos do time. Segundo o diretor de futebol do clube, Thiago Scuro, o projeto final da obra ainda não está pronto. A ideia é apresentar no começo do ano o projeto de como ficará o local após a reforma.

Foto: Reprodução

"Não temos nenhuma pretensão ou objetivo de tirar os jogos aqui de Bragança. Estamos trabalhando para deixar o estádio cada vez mais confortável e estamos construindo uma relação com a CBF para mostrar nosso plano e o quão ambicioso é nosso projeto para o estádio. Vamos estabelecer um plano de intervenções gradativas", disse Scuro, em entrevista coletiva para falar dos projetos do time para 2020.

Segundo o executivo, a remodelação do estádio permitirá à Red Bull realizar "outras ativações de marca e negócios". A reforma do estádio é algo que já havia sido pensado desde que a Red Bull comprou o Bragantino, às vésperas do início da Série B deste ano. A primeira providência da empresa ao assumir o Nabi Abi Chedid foi reformar toda a área de vestiários e também de bares do interior do estádio, com ambas sendo modernizadas.


Notícia Red Bull Bragantino Estádio Nabi Abi Chedid reforma projeto marketing gestão estratégia mercado patrocínio