A duas rodadas do final do Campeonato Brasileiro, apenas dois times disputam a permanência na elite nacional: Ceará e Cruzeiro. O duelo entre as equipes em campo se transformou, também, em uma disputa entre Turner e Globo no embate pelo número de times que cada uma terá na Série A em 2020.

LEIA MAIS: Análise: Incerteza não pode marcar duelo de TVs

Caso o Ceará consiga permanecer na elite, algo que pode acontecer já nesta próxima rodada (se o Ceará ganhar do Corinthians na quarta-feira (4) e o Cruzeiro não vencer o Grêmio na quinta-feira (5), ou se o Ceará empatar e o Cruzeiro perder), a Turner conseguirá manter os sete times com os quais tem contrato na Primeira Divisão. Já a Globo tenta evitar quatro rebaixamentos, já que Avaí, Chapecoense e CSA (este último matematicamente não, mas virtualmente sim) possuem contrato com a emissora e caíram para a Série B.

Derrota para o Vasco nesta segunda-feira (2) deixou o Cruzeiro mais próximo do primeiro rebaixamento de sua história (Foto: Reprodução)

A temporada de 2020 do Brasileirão poderá fazer com que a Turner reduza ainda mais a diferença para a Globo em número de times. A emissora que comprou o Esporte Interativo já garantiu a chegada do Coritiba, vindo da Série B. Isso vai assegurar pelo menos sete times na Série A. Se o Ceará se mantiver, serão ao menos oito.

Além de duelarem pelo time que continuará na Primeira Divisão, Globo e Turner poderão travar uma nova disputa pela equipe que foi campeã da Série B. O Bragantino retornará à elite em 2020 e, até agora, é o único clube dos quatro que subiram que não possui contrato com nenhuma emissora. O agravante dessa história é que o clube chegará capitalizado para a elite, já que em maio deste ano foi comprado pela fabricante de bebidas energéticas Red Bull. A partir de janeiro, o clube passará a se chamar Red Bull Bragantino e abrirá negociações com as emissoras.

No final das contas, a Turner poderá saltar de sete para nove clubes com contrato para transmissão de jogos na TV paga em 2020. Isso deve ajudar a emissora a ter mais jogos exclusivos para transmitir, ou pelo menos mais do que uma partida por rodada com duas equipes com as quais tem contrato se enfrentando.

Neste ano, a emissora começou o campeonato tendo acordo exclusivo com o Palmeiras, que ainda negociava com a Globo os direitos de transmissão na TV aberta e no pay-per-view. Depois que o clube se acertou com a emissora, porém, a audiência das transmissões da Turner caiu, já que quase nenhuma partida passou a ser exclusiva dela. Os jogos que envolviam Palmeiras, Internacional e Santos, times de maior torcida com o qual a emissora americana tem contrato, geralmente eram transmitidos em TV aberta pela Globo, que assim dominava a audiência.

Em resumo, a disputa pelo rebaixamento de 2019 é acompanhada de perto pelas emissoras. Existe, sim, muita coisa em jogo nas últimas duas rodadas.


Notícia Campeonato Brasileiro Série A Globo Turner Esporte Interativo mídia transmissão direitos mercado Ceará Cruzeiro Bragantino