A Puma anunciou, nesta quinta-feira (10), um acordo com a Federação Marroquina de Futebol. Com início imediato, a parceria fará com que a marca alemã se torne fornecedora oficial de uniformes da seleção de Marrocos. A duração será de quatro anos, ou seja, até o final de 2023, período que engloba a disputa da Copa do Mundo do Qatar, em 2022.

O contrato dá ainda mais força à Puma no futebol africano. Além do Marrocos, a marca ainda patrocina Costa do Marfim, Egito, Gana e Senegal, todas seleções que estiveram presentes em alguma ou algumas das últimas edições da Copa do Mundo. O próprio Marrocos, por exemplo, voltou a participar de um Mundial no ano passado, na Rússia, após uma ausência de 20 anos.

Foto: Divulgação / Puma

"No ano passado, os Leões do Atlas retornaram ao cenário mundial, atuando em uma Copa do Mundo após 20 anos. Com a Puma, vamos olhar ainda mais à frente, buscando um sucesso ainda maior tanto nas competições continentais quanto mundiais", celebrou Adil Barii, diretor de marketing da Federação Marroquina de Futebol.

"Estamos muito satisfeitos em ter o Marrocos de volta e expandir nossa presença na África, continente com o qual a Puma sempre teve forte parceria. Além de uma rica história no futebol, o Marrocos tem torcedores fanáticos para quem estamos animados em poder prover os melhores produtos", declarou Johan Adamsson, diretor de sports & marketing da Puma.

Esta não será a primeira vez que a marca alemã patrocina a seleção marroquina. A parceria já existiu em outras duas ocasiões, uma em meados dos anos 90 e a segunda entre 2007 e 2012.

A Puma tem um histórico grande de parceria com as seleções africanas. O auge ocorreu nos Mundiais de 2006 e 2010, quando a marca foi a patrocinadora de quase todas as seleções do continente que disputaram uma ou as duas competições, entre elas Angola, Argélia, Camarões, Costa do Marfim, Gana, Togo e Tunísia.


Notícia Puma Marrocos patrocínio marketing estratégia mercado africano