O Paris Saint-Germain deve mudar de patrocinador a partir da próxima temporada. Segundo o jornal francês "L'Équipe", a companhia aérea Emirates deve deixar a camisa do clube por não concordar com o valor pedido para a renovação do vínculo: € 80 milhões por temporada (cerca de R$ 300 milhões).

De acordo com a publicação, esse é o preço estipulado pelos donos do clube para renovar o vínculo com a empresa aérea, que desde 2006 está na camisa do PSG e que, atualmente, paga cerca de € 27 milhões por temporada ao clube.

O bilionário qatari Nasser Al-Khelaifi, presidente da equipe, já saiu em busca de novas empresas para o patrocínio ao PSG. O "L'Équipe" diz que companhias asiáticas e até a Qatar Airways já foram procurados.


Neymar celebra gol durante jogo do PSG, que pode trocar de patrocinador / © Divulgação

Duas marcas, uma do ramo de eletrônicos e outra seguradora, já teriam demonstrado interesse em conversar com o clube. A Qatar Airways poderia ser descartada para não correr o risco de a Uefa impor alguma sanção ao clube, já que poderia alegar conflito de interesses pelo fato de o governo do Qatar ter envolvimento tanto com a empresa quanto com o clube.

A ida do PSG na pré-temporada para a China já é uma mostra de que o mercado emergente asiático pode ser a saída para as pretensões do clube, repetindo estratégia adotada pela Fifa na Copa do Mundo.


Notícia Paris Saint-Germain Marketing Patrocínio Emirates Qatar Airways China