Quase dez anos após ter sido uma das principais articuladoras do fim do Clube dos 13, a Globo começa a fazer um movimento contrário, de união dos clubes em torno de interesses comerciais. Na última sexta-feira (20), a emissora promoveu um encontro em sua sede, em São Paulo, para discutir com representantes de clubes das Séries A, B e C estratégias comerciais unificadas.

O café da manhã na Globo reuniu cerca de 40 dirigentes do futebol. Nele, os executivos da emissora apresentaram alguns dados sobre audiência das transmissões de futebol e, também, discutiram ações conjuntas que podem ser feitas para aumentar a receita dos clubes. A principal discussão foi em torno do combate à pirataria do sinal de transmissão do PPV. Segundo a "Folha de S.Paulo", o repasse do Premiere aos clubes este ano deve ficar abaixo da meta de R$ 500 milhões.

Foto: Reprodução

"Talvez tenha sido a maior reunião de clubes que já promovemos. O futebol brasileiro, os clubes em si, são parceiros estratégicos do Grupo Globo. Temos um diálogo frequente com todos, embora nem sempre seja possível organizar um fórum tão amplo", disse Fernando Manuel, diretor de direitos esportivos, à Globo.com.

O executivo também detalhou no encontro como o novo modelo de divisão de cotas da TV está funcionando na prática. A transformação da receita fixa em variável tem gerado bastante dificuldade para os clubes controlarem o fluxo de caixa. Times como Corinthians, Botafogo, Cruzeiro e Fluminense têm atrasado alguns pagamentos, pois, desde julho, não recebem mais verba da televisão, que só será integralizada em dezembro, ao término do Campeonato Brasileiro.

Foto: Reprodução

"Este tem sido, acima de tudo, um ano de desafio e aprendizado para todos. O Novo Modelo traz profundas mudanças na forma como contratamos os direitos da Série A e na distribuição dos recursos entre os clubes, introduzindo maior equilíbrio e meritocracia esportiva e comercial", disse Fernando Manuel à Globo.com.

Os clubes que possuem contrato com a Turner refizeram o acordo com a emissora e acabaram com a receita variável, optando por dividir igualmente a cota de TV. A ruptura do acordo atual não faz parte dos planos da Globo, mas o diálogo existe.

LEIA MAIS: Clubes refazem acordo com Turner para antecipar "bolada"

"Com tamanha transformação, é claro que há desafios para todos, aqui e nos clubes. Estamos endereçando tais desafios de maneira construtiva. Há possíveis aprimoramentos a serem feitos no modelo e essa é uma agenda muito importante. Estamos ouvindo os clubes", completou Fernando Manuel.


Notícia Globo reunião clubes audiência faturamento receita estratégia transmissão mídia gestão