A EuroLiga de basquete negocia com Paris, Berlim e Londres para que o campeonato tenha sempre representantes dessas três cidades, consideradas vitais para o crescimento das receitas da maior competição de basquete do Velho Continente.

Em conversa com veículos de mídia, Jordi Bertomeu, presidente da liga, explicou os planos com essas cidades, como realizar o Final Four em uma delas, e também o que espera de um patrocinador para o torneio.

Foto: Reprodução / Twitter (@FBBasketbol)

"Não é só uma questão de valores, mas também é importante que a marca queira fazer ações relacionadas com a EuroLiga", disse o executivo, que negocia com a companhia aérea Turkish Airlines a renovação do title sponsor da liga após 2020. O relacionamento já vem desde 2010.

Vale ressaltar que o torneio dobrou sua receita entre 2015/2016 e 2017/2018, chegando a € 60 milhões graças ao novo formato da competição, com 18 equipes participantes, o que causou um aumento no público e na visibilidade. Na última temporada, o consumo nos ginásios aumentou 15%, enquanto as vendas de ingressos subiram 3%. 

No Brasil, o torneio teve os direitos adquiridos de forma exclusiva pelo DAZN no início de outubro. O contrato vai até o final da temporada 2022/2023. Na atual temporada, a fase decisiva será no formato Final Four em Colônia, na Alemanha.


Notícia EuroLiga basquete receitas faturamento estratégia gestão patrocínio marketing mercado Londres Paris Berlim