Menos é mais. Essa é a lógica adotada pela Globo na programação da exposição do futebol na TV aberta em 2020. A emissora decidiu reduzir a transmissão de jogos gratuitos ao torcedor. O objetivo, assim, é aumentar a audiência média das transmissões e, também, a receita com outros produtos do Grupo Globo, entre eles o Premiere, sistema de assinatura de jogos do futebol.

A informação foi dada pelo Blog do Rodrigo Mattos e confirmada pela Máquina do Esporte. Segundo apurou a reportagem, os maiores "sacrificados" nesse caso serão os Campeonatos Estaduais, a exemplo do que já aconteceu em 2019.

Foto: Divulgação / Globo

Já há alguns anos, os primeiros jogos da temporada costumam derrubar a audiência na Globo, chegando inclusive a fazer a emissora perder a liderança na TV aberta. Neste ano, algumas partidas no meio de semana, quando o futebol impacta mais fortemente na queda de audiência, chegaram a deixar de ter transmissão. Para 2020, a tendência é que poucos jogos da fase inicial dos Estaduais sejam vistos de graça. Com isso, a emissora entende que aumentará a receita do PPV e, no longo prazo, aumentará a audiência dos próprios jogos na TV aberta, que serão mais restritos, a exemplo do que ocorre em outros países e ligas, como a NFL.

A redução de exposição dos Estaduais na TV aberta também alinha a expectativa da própria emissora de valorizar cada vez mais o Campeonato Brasileiro, produto em que ela investe quase R$ 2 bilhões pela aquisição de direitos de transmissão em todas as plataformas (na TV aberta o valor em 2019 é de R$ 600 milhões).

LEIA MAIS: Análise: Globo segue fazendo a função dos clubes

A mudança de posicionamento da Globo fez, também, com que os valores cobrados por ela pelo pacote de transmissão do futebol se reduzissem. Em 2020, os cotistas das transmissões do futebol pagarão R$ 307 milhões no preço de tabela. Neste ano, cada uma das cotas publicitárias custou R$ 310 milhões. Ao todo, serão dez partidas a menos transmitidas pela emissora (de 95, o número cairá para 85). Além disso, a entrega do pacote será maior nas plataformas digitais, como o jogo Cartola FC e o site Globoesporte.com, segundo o "Meio & Mensagem".

Apesar dessas mudanças, o número de transmissões por rodada do Brasileirão deve ficar igual. Atualmente, por contrato, até três jogos por rodada podem ser exibidos ao vivo gratuitamente (Globo ou Globo.com). Essa decisão envolve tanto a área editorial quanto a comercial. Neste ano, a emissora testou até agora transmitir apenas uma partida da rodada na TV aberta no jogo Flamengo 3x0 Palmeiras.


Notícia Globo audiência transmissão futebol mídia estratégia gestão mercado TV aberta pay-per-view