A Fórmula 1 decidiu assumir o controle das apostas relacionadas à categoria. A Liberty Media, gestora comercial da F1, anunciou um acordo com a Sportradar e o Interregional Sports Group (ISG) para lançar, a partir do ano que vem, um serviço próprio e exclusivo de apostas ao vivo. 

A plataforma vai usar dados históricos da Fórmula 1 para oferecer até 30 pacotes diferentes de apostas, que vão desde os básicos palpites sobre o pódio dos corredores e as posições das equipes, até dados mais complexos, como ultrapassagens dos pilotos e os tempos de voltas de qualificação alcançados pelos pilotos. 

Assim como recentemente anunciou a Bundesliga, haverá um serviço de inteligência para frear tentativas de manipulação de resultados, comandado pela Sportradar. 

Foto: Reprodução / Twitter (@F1)

"A Fórmula 1 tem uma grande comunidade de fãs em todo o mundo e não tem rival no público de televisão; o potencial durante os momentos antes das corridas e durante as provas é enorme", afirmou Tony Ragan, diretor geral do ISG. 

O impacto que o novo serviço deve trazer inicialmente é nas finanças da categoria. David Lampitt, diretor de esportes e patrocínio da Sportradar, disse que a quantidade de estatísticas que a F1 possui permitirá criar uma gama de "produtos muito específicos e únicos". Isso significa gerar o maior número possível de apostas.

O lançamento do serviço deve contribuir para reduzir o déficit da Liberty Media na gestão da Fórmula 1. No primeiro trimestre de 2019, a empresa faturou US$ 246 milhões, o dobro em relação ao mesmo período do ano anterior. O aumento de receita ainda não significou lucro, mas reduziu o déficit pela metade. Foram "apenas" US$ 58 milhões de prejuízo entre os meses de janeiro e março de 2019.


Notícia Fórmula 1 F1 Sportradar apostas ISG estratégia finanças lucro negócio marketing mercado Liberty Media