A Claro anunciou, nesta segunda-feira (10), que finalizou o projeto de cobertura 4.5G, a mais alta tecnologia de internet da operadora, para o Estádio do Morumbi e a Arena do Grêmio. A infraestrutura será inaugurada quando os estádios receberem as primeiras partidas no torneio (o Morumbi, por exemplo, será palco do jogo de abertura entre Brasil x Bolívia), mas ficará como legado para os torcedores que frequentam os campos de forma permanente.

De acordo com a Claro, os dois estádios eram os únicos que receberão jogos da Copa América que ainda não possuíam a tecnologia. Os outros quatro (Arena Corinthians, Arena Fonte Nova, Maracanã e Mineirão) tiveram a infraestrutura instalada para a Copa do Mundo de 2014.

Arena do Grêmio (Foto: Reprodução)

"A Arena do Grêmio e o Morumbi passam a contar com a internet mais rápida do Brasil. Os apaixonados por futebol poderão falar, navegar e compartilhar, em tempo real, as emoções de estar tão perto do campo. A Claro está feliz e orgulhosa em estar presente nestes lugares e proporcionar mais diversão e tecnologia aos clientes torcedores", afirmou Paulo Cesar Teixeira, CEO da Claro.

Segundo a operadora, Morumbi e Arena do Grêmio receberam mais de 400 antenas, o que, na comparação, significa capacidade de distribuição de sinal e navegação de alta velocidade suficientes para uma cidade de cerca de 65 mil habitantes.  

A Claro ainda divulgou mais uma novidade aos torcedores. Os assinantes da NET, TV por assinatura do mesmo grupo da operadora, terão a transmissão de todos os jogos pelo canal SporTV. Para quem quiser rever qualquer lance, o NOW também terá os melhores momentos da Copa América 2019, poucas horas após as partidas.

"Não importa a escolha do cliente: dentro ou fora de campo, ele terá a melhor experiência. Seja no smartphone ou na TV, os torcedores terão à disposição todos os recursos e possibilidades que a tecnologia de ponta da Claro proporciona", finalizou Paulo Cesar Teixeira.


Notícia Claro Morumbi Arena do Grêmio Copa América NET NOW tecnologia infraestrutura internet alta velocidade marketing mercado