A vitrine da loja da Centauro no Shopping Leblon, zona sul do Rio de Janeiro, ganhou vida nesta terça-feira (8). O ex-jogador de futsal Falcão foi o protagonista de uma ação que contou também com Amandinha, principal nome do futsal feminino brasileiro. Os dois bateram bola na vitrine da loja em um evento que marcou o lançamento da linha F12, da Penalty.

A F12 é a nova aposta da fabricante na reativação da parceria com o "Rei do Futsal". Agora aposentado das quadras, Falcão emprestará sua imagem para ativar a presença da Penalty na modalidade no ano que vem, durante o Mundial de Futsal, que será disputado entre 12 de setembro e 4 de outubro, na Lituânia.

LEIA MAIS: Penalty lança F12, linha de vestuário e chuteiras de Falcão

Fotos: Divulgação / Penalty

"A Linha F12 é a representação do talento do Falcão associado à nossa excelência em futsal, mas também entrega aos fãs da modalidade o estilo e a atitude do Falcão, e é por isso que o craque participou da criação da linha como um todo, desde o design até a parte mais técnica de desenvolvimento de produto", disse Paulo Gaspar, gerente executivo de vendas e marketing da Penalty, em entrevista à Máquina do Esporte.

O futsal passou a ser a maior aposta da Penalty desde que a companhia passou por uma reestruturação nos últimos anos. Segundo Gaspar, a ideia é investir desde a capacitação na formação de atletas até novas propriedades esportivas e presença com produtos. A linha F12 possui 20 produtos e será vendida também em outros países.

Confira a seguir a entrevista com o executivo:

Máquina do Esporte: O que levou a Penalty a fazer a parceria com Falcão?

Paulo Gaspar: O Falcão é o maior nome da história do futsal, e nós somos líderes e referência na modalidade. Ter a parceria com ele nesse momento vai ao encontro da nossa estratégia de intensificarmos ainda mais nosso pioneirismo nas quadras, porém levando a modalidade para uma nova esfera de consumo, tendo desde produtos de alta performance até opções para o dia a dia do fã e praticante.

ME: Quantos produtos compõem a Linha F12? Qual a produção em volume?

PG: São 20 produtos nessa primeira onda de lançamento na qual contemplamos bermudas, chuteiras, polos e camisetas. A grande vantagem da linha é não ter limitação de volume, ou seja, podemos atender varejo e fãs de todo o Brasil. Além disso, parte da linha será lançada em países nos quais temos distribuição.

ME: Qual o objetivo de se unir ao Falcão nessa linha?

PG: A Linha F12 é a representação do talento dele associado à nossa excelência em futsal, mas também entrega aos fãs da modalidade o estilo e a atitude do Falcão, e é por isso que o craque participou da criação da linha como um todo, desde o design até a parte mais técnica de desenvolvimento de produto.

ME: A Penalty continuará sendo a camisa oficial da seleção brasileira de futsal? Como está o contrato com a CBFS?

PG: Nossa história com a seleção brasileira é muito vitoriosa. No ano que vem, será disputado o Mundial da modalidade e isso deixa o calendário muito interessante para ativarmos o patrocínio ao longo de 2020. Teremos ações intensas para acelerar as vendas da modalidade com nossos clientes, engajando vendedores e consumidores de que, definitivamente, a Penalty é a melhor opção quando se trata de futsal.

ME: Quais são os planos da marca para seguir no desenvolvimento do futsal brasileiro? Quais os investimentos da Penalty para a modalidade?

PG: Nosso plano é seguir investindo de forma consistente no desenvolvimento de novos produtos e dominar toda a cadeia da modalidade. Em 2020, teremos uma plataforma fixa de fomento na qual investiremos fortemente em capacitação e legado na formação. Ampliaremos nossa liderança com novas propriedades esportivas e vamos surpreender pela frequência, presença e disponibilidade de marca e produtos.


Notícia Penalty Falcão Amandinha linha coleção moda esportiva marketing patrocínio mercado estratégia ação ativação F12 Centauro