Neymar não teve o desejo de deixar o Paris Saint-Germain atendido. E, se essa permanência deixa dúvidas sobre o desempenho esportivo do atleta, no campo dos negócios a situação é diferente. A presença do jogador é celebrada dentro do clube francês. Pelo menos no que se refere ao marketing.

LEIA MAIS: Análise: Neymar já valeu o investimento do PSG

"Ter jogadores brasileiros em nossas equipes definitivamente ajuda a atrair o público brasileiro e aumentar a audiência dos nossos jogos. De fato, Neymar é um grande trunfo para o clube, e estamos muito felizes por tê-lo conosco nesta próxima temporada", afirmou o diretor geral do PSG Américas, Jérôme de Chaunac.

Em entrevista exclusiva à Máquina do Esporte, Chaunac explicou o plano de expansão de marca do clube francês para o mundo. O executivo está no Brasil durante esta semana para uma apresentação dentro da Brasil Futebol Expo, a maior feira sobre negócios do futebol já organizada no país.

Ele dará uma palestra para falar sobre o case de internacionalização do PSG nesta quinta-feira (5). Antes, conversou conosco e explicou a importância que o Brasil tem dentro da estratégia global do clube.

"O Paris Saint-Germain tem 400 milhões de fãs/seguidores em todo o mundo. Para continuar crescendo, a Ásia e as Américas são muito estratégicas para nós. Quando analisamos países específicos, nossas maiores bases de seguidores estão localizadas no Brasil, EUA e China. O Brasil é a nossa base de seguidores número 1 no mundo, com 38 milhões de pessoas seguindo o clube, por isso é um mercado-chave para nos desenvolvermos e nos aproximarmos dos fãs", afirmou Chaunac.

Segundo o executivo, o mercado brasileiro tem sido coberto pelo PSG a partir de ações que vão desde parcerias locais, como as firmadas com Nivea e Renault, até ações de ativação de marca (como feito no Carnaval do RJ em 2019) e a proliferação das escolinhas de futebol por meio das unidades da PSG Academy.

Além disso, Chaunac conta que uma das chaves para o crescimento global da marca do PSG está no fato de o clube não se vender apenas como time de futebol.

"Queremos nos tornar uma das principais marcas esportivas do mundo. Isso significa que não somos apenas sobre futebol, mas sobre esporte. Grande parte do nosso crescimento resulta de como transcendemos o esporte e nos tornamos uma marca de estilo de vida e entretenimento. Esse posicionamento exclusivo nos permite alcançar fãs em todo o mundo e de diferentes públicos", completou Chaunac.

Clique aqui e confira a entrevista completa com o executivo.


Notícia Paris Saint-Germain Marketing Patrocínio Gestão Neymar PSG Nike