A Gazzetta dello Sport, jornal esportivo mais tradicional da Itália e um dos mais importantes do mundo, divulgou um relatório sobre os patrocínios másteres dos clubes que disputarão a Serie A italiana na temporada 2019/2020. O campeonato terá início neste sábado (24), com a atual octacampeã Juventus visitando o Parma.

A Veccha Signora, aliás, é quem fica no topo da lista feita pelo jornal, que só levou em consideração o principal patrocinador, excluindo, inclusive, as fornecedoras de material esportivo. De acordo com a publicação, o clube de Turim recebe € 17 milhões por ano da montadora Jeep.

Foto: Reprodução / Twitter (@juventusfc)

Vale ressaltar, no entanto, que o pequeno Sassuolo, que está na primeira divisão há apenas sete anos, recebe € 18 milhões da empresa de material de decoração Mapei, que é dona do clube. O valor, porém, engloba não só o aporte máster mas também os naming rights do estádio e do centro de treinamento da equipe.

Logo abaixo, o Top 5 é preenchido com Milan (Emirates / € 14 milhões), Roma (Qatar Airways / € 11 milhões) e Internazionale (Pirelli / € 10,5 milhões).

A Gazzetta dello Sport ainda destaca, por um lado, a Fiorentina, que acabou de fechar um aporte máster novo, com a operadora de televisão a cabo americana Mediacom, por € 6,5 milhões. Por outro lado, o jornal cita a Lazio, que entrará na temporada sem um aporte máster após desistir de um contrato de € 7 milhões com a casa de apostas on-line Marathonbet.

No total, os valores somados chegam a € 115,9 milhões. O número supera o alcançado no início da temporada passada (€ 114 milhões). O que impressiona, entretanto, é que, além da Lazio, outras três equipes não possuem aporte principal na camisa (Genoa, Sampdoria e Spal). Mesmo assim, em apenas 16 times, a quantia ultrapassa o valor de 2018/2019, o que denota um investimento maior das empresas e também um certo "inchaço" nos valores exigidos pelas equipes italianas.


Notícia Serie A futebol italiano patrocínio máster ranking mercado marketing investimento Gazzetta dello Sport