O Consórcio Multimarcas, empresa que acertou patrocínio ao Cruzeiro e Flamengo, gerou um mal-estar no Atlético Mineiro. Isso porque o presidente da empresa, Fabiano Lopes Ferreira, faz oposição à atual gestão do time mineiro e chegou, inclusive, a ser candidato a presidente do clube.

Foto: Reprodução / Superesportes

Ferreira afirmou publicamente que tentou patrocinar o Atlético, com um modelo de parceria semelhante ao do Cruzeiro e do Flamengo. E cravou que a verba seria suficiente para o atacante Diego Tardelli, ídolo do clube, ser contratado.

"Não quero doar dinheiro para o Atlético. Minha proposta para o Atlético é ser patrocinador na camisa, como acontece com Villa Nova, Flamengo e Cruzeiro. Quero patrocinar o Atlético, que é meu clube, do qual sou torcedor e conselheiro. Se esse dinheiro fosse usado para ajudar a trazer o Tardelli, seria ótimo", disse o empresário, em entrevista ao site Superesportes.

A atual gestão do clube afirmou que não recebeu nenhuma proposta e ressaltou o acordo com um concorrente, o Bamaq Consórcios, fechado no início do ano para a gola da camisa atleticana.


Notícia Atlético Mineiro Cruzeiro Flamengo Consórcio Multimarcas Bamaq Consórcios Diego Tardelli mal-estar patrocínio marketing mercado