Clube mineiro pretende valorizar vínculo entre marca e mascote

Clube mineiro pretende valorizar vínculo entre marca e mascote

A volta à elite do futebol nacional reanimou uma velha figura do futebol brasileiro. O América-MG, promovido à Série A na temporada de 2010, pretende fortalecer novamente a marca do clube, para que se torne atrativo a potenciais patrocinadores em breve. A primeira meta, nesse sentido, é valorizar o coelho, mascote do clube.

O desenho do animal será estampado à direita do peito dos uniformes, no lado oposto ao escudo do clube, em propriedade que poderia ser comercializada para eventual parceiro. "Estamos colocando o coelho em espaço nobre para criar valor, gerar identificação com a imagem do coelho", explica Olímpio Naves, responsável pelo marketing.

Uma das referências na relação entre imagens de mascote e clube está bem perto do América-MG, no Atlético-MG, no qual a figura do galo é bastante consolidada. "Estamos trabalhando com aquela antiga verdade de que não adianta só ter um bom produto, mas também uma boa embalagem, por isso tanto cuidado com a camisa", diz o dirigente.

Antes de colocar o coelho no peito, a equipe já havia desenhado o animal no segundo modelo, em 2010, porém de maneira diferente. Os traços do mamífero foram usados pela Kanxa, fornecedora oficial de materiais esportivos do América-MG, como "fundo" para outras marcas. Dessa vez, o coelho estará nas três camisas.


Notícia Futebol Nacional Marketing América-MG