É preciso existir um bom motivo para um clube abrir mão de uma receita anual de US$ 3 milhões. No caso do DC United, que disputa a Major League Soccer (MLS), a satisfação do torcedor vale mais do que esse dinheiro.

Pelo menos foi o serviço ruim prestado ao torcedor do DC que levou o clube a romper um acordo que tinha com a FloSports para transmitir por streaming as partidas do time na MLS. Válido por quatro anos e assinado em janeiro deste ano, o contrato foi rompido. Já neste domingo (6), o empate em 0 a 0 com o FC Cincinnati, no último jogo da temporada regular da MLS, foi transmitido ao vivo e de graça pelo site do DC.

Foto: Reprodução

"O DC United não distribuirá mais as nossas transmissões de jogos pela FloSports. Anúncios sobre planos de transmissão para a temporada 2020 e além serão feitos no devido tempo. Todos os jogos do playoff desta temporada serão transmitidos pelos nossos parceiros nacionais de transmissão Univision/TUDN, Fox Sports e ESPN", divulgou o clube, no comunicado em que determinou o fim da parceria.

Nos Estados Unidos, a divisão de direitos de mídia tem duas configurações. A liga tem um acordo nacional de transmissão, enquanto as franquias podem assinar contratos válidos apenas para sua região. O acordo da FloSports com o DC era regional. A empresa cobrava entre US$ 5,99 e US$ 8,99 pela assinatura do serviço, mas teve diversos problemas técnicos durante algumas transmissões na temporada, o que vinha irritando bastante os executivos do clube.

O DC United, em que joga Wayne Rooney, terminou a temporada regular em quinto lugar na Conferência Leste e, agora, enfrentará o Toronto FC por uma vaga na semifinal no próximo dia 19 de outubro. O vencedor jogará contra o New York FC, melhor time da fase inicial.

É preciso existir um bom motivo para um clube abrir mão de uma receita anual de US$ 3 milhões. No caso do DC United, que disputa a Major League Soccer (MLS), a satisfação do torcedor vale mais do que esse dinheiro.

 

Pelo menos foi o serviço ruim prestado ao torcedor do DC que levou o clube a romper um acordo que tinha com a FloSports para transmitir por streaming as partidas do time na MLS. Válido por quatro anos e assinado em janeiro, o contrato foi rompido. Já no domingo, o empate em 0 a 0 com o Cincinnati, no último jogo da temporada regular da MLS, foi transmitido ao vivo de graça pelo site do DC.

 

"O DC United não distribuirá mais as nossas transmissões de jogos pelo FloSports. Anúncios sobre planos de transmissão para a temporada 2020 e além serão feitos no devido tempo. Todos os jogos do playoff desta temporada serão transmitidos pelos nossos parceiros nacionais de transmissão Univision/TUDN, Fox Sports e ESPN", divulgou o clube no comunicado em que determinou o fim da parceria.

 

Nos Estados Unidos, a divisão de direitos de mídia tem duas configurações. A Liga tem um acordo nacional de transmissão, enquanto as franquias podem assinar contratos válidos apenas para sua região. O acordo da FloSports com o DC era regional. A empresa cobrava entre US$ 5,99 e US$ 8,99 pela assinatura do serviço, mas teve diversos problemas técnicos durante algumas transmissões na temporada, o que vinha irritando bastante os executivos do clube.

 

O DC United, em que joga Wayne Rooney, terminou em quinto lugar da Conferência Leste e, agora, enfrenta no dia 19 de outubro o Toronto por uma vaga na semifinal. O vencedor jogará contra o New York FC, melhor time da fase inicial.


Notícia DC United FloSports streaming torcida investimento mídia transmissão mercado MLS