Após Sobradinho, Taguatinga, Cruzeiro e Gama podem receber o NBB - Crédito Brito Júnior

Após Sobradinho, Taguatinga, Cruzeiro e Gama podem receber o NBB - Crédito Brito Júnior

O Uniceub/BRB/Brasília irá começar a difundir a modalidade entre cidades-satélite na região do Distrito Federal no próximo sábado (10). Em vez de concentrar os jogos do Novo Basquete Brasil (NBB) no ginásio Nilson Nelson, onde costuma jogar, o clube montou esquema de "jogos itinerantes", no intuito de propagar o basquete na região.

A primeira visitada será Sobradinho. Nela, o atual campeão nacional irá jogar contra o Winner/Limeira. Uma das razões por ter escolhido essa cidade-satélite é a realização nela de uma das etapas de campeonato de basquete de rua, organizado pela Central Única das Favelas (Cufa), segundo Rodrigo Costa, diretor de marketing da Uniceub.

Outros locais que devem receber jogos do Brasília no NBB são Cruzeiro, Taguatinga e Gama. "Estamos levando basquete para essas cidades, que já estiveram ligadas a outros esportes, como o futebol em Gama, para tentar de alguma forma migrar torcedores que hoje não têm um time brilhando para o basquete", explica Costa.

A hegemonia da equipe de basquete no principal campeonato do país é um fator que irá contribuir muito nessa busca por fãs de outras modalidades. Nas três primeiras edições do NBB, o Brasília esteve nas partidas finais em todas e foi campeão duas vezes. Com outros esporte em baixa, esse desempenho recente deve pesar.

Para levar os jogos a outras cidades, o Brasília teve de conseguir aprovação da Liga Nacional de Basquete (LNB), mas afirma não ter tido problemas. A entidade irá vistoriar todos os ginásios a serem visitados, que terão de cumprir normas técnicas. Para que as adaptações sejam feitas, essas migrações só acontecerão aos sábados.


Notícia Basquete NBB Brasília Marketing