Em comemoração ao Dia Internacional da Síndrome de Down, celebrado anualmente em 21 de março, o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural (IOK) participará de três eventos que unem futebol e inclusão social, além de promover sua já tradicional corrida de rua.

Neste próximo domingo (17), o IOK foi convidado por Danilo Avelar, lateral esquerdo do Corinthians, a levar quatro jovens com Síndrome de Down para assistir ao duelo entre o time alvinegro e o Oeste, na Arena Corinthians, às 16h, em partida válida pela 11ª rodada do Campeonato Paulista. O grupo, que participa dos projetos esportivos do IOK, será formado por três rapazes e uma menina, com idades entre 13 e 22 anos. 

O próprio atleta ofereceu uma van para transportar os jovens na ida e na volta da partida assim como um lanche durante o intervalo. Cada um da turma também vai receber uma camisa personalizada com o número do jogador, o 35, nas costas.

Já na próxima quarta-feira (20), o IOK levará cinco jovens beneficiados pelo Instituto até o Allianz Parque, para assistir ao jogo entre Palmeiras e Ponte Preta, válido pela 12ª rodada do Paulistão. O convite foi feito pelo departamento de marketing do clube paulista e prevê a entrada em campo dos jovens durante o aquecimento dos jogadores, realizado momentos antes da partida.

Foto: Reprodução

Para fechar as comemorações, o IOK ainda promove a 5ª edição da Corrida e Caminhada pela Inclusão, evento que já se tornou tradicional na capital paulista. O evento, com circuitos de 5k e 10k, acontecerá no próximo dia 31 de março, com largada e chegada no Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP). A prova, marcada para às 7h, contará com 10 mil inscritos, entre corredores profissionais e apreciadores do esporte, além de cerca de 2 mil beneficiários do IOK e seus familiares.

"A prática esportiva beneficia não somente o corpo e a qualidade de vida mas também a capacidade emocional, cognitiva e social do indivíduo", afirmou Natália Monaco, coordenadora técnica do Instituto Olga Kos.

Fundado em 2007, em São Paulo (SP), o IOK atende atualmente cerca de 3 mil pessoas, entre crianças, jovens e adultos com deficiência intelectual. Por meio de práticas esportivas como caratê e taekwondo, e oficinas de artes, o instituto estimula o desenvolvimento motor, melhora a qualidade de vida e amplia os canais de comunicação e expressão das pessoas com deficiência.


Notícia Palmeiras Corinthians Danilo Avelar Instituto Olga Kos Síndrome de Down ação social futebol corrida de rua