Após marcar presença no US Open do ano passado e ainda receber um convite para ser a primeira marca brasileira a participar de um Super Bowl no próximo dia 2 de fevereiro, a OakBerry segue ganhando força no mercado internacional. Dessa vez, a rede de alimentação saudável focada em açaí recebeu um convite para ter um quiosque no Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada 2020 do tênis.

"Estar presente no primeiro torneio de tênis de 2020 é muito gratificante para nós, principalmente por ser em um país que desde o início demonstrou bastante receptividade com a marca", disse Georgios Frangulis, fundador da empresa, que tem três lojas em território australiano, em nota.

Foto: Divulgação / OakBerry

A presença no Australian Open é mais um passo na ascensão meteórica da OakBerry. Fundada em 2016 para atender um nicho de mercado ainda pouco explorado, o fast-food de alimentação saudável, a marca iniciou sua trajetória no marketing esportivo com o GP Brasil de Fórmula 1 em 2018.

De lá pra cá, em pouco mais de um ano, a marca já tem no "currículo" a Porsche Cup, o Miami Open 2019, o US Open 2019 e o GP Brasil de F1 2019, além do Australian Open e o Super Bowl neste início de 2020. O torneio em Miami do ano passado, aliás, foi um sucesso tão grande com o público que abriu as portas para que a OakBerry caísse nas graças dos responsáveis pela parte comercial do Hard Rock Stadium.

Foi daí que surgiu, inclusive, o convite para que a marca brasileira estivesse presente no Super Bowl LIV, que será disputado justamente no estádio. Com a chegada da Fórmula 1 a Miami em 2021 com uma prova que terá o Hard Rock Stadium no percurso, a OakBerry deverá ganhar ainda mais força na região.

"Aliar uma marca focada em alimentação saudável ao esporte tem sido uma estratégia interessante, ainda mais com automobilismo e tênis, modalidades que sempre gostei bastante", revelou Frangulis, que também é piloto da Porsche Cup, em entrevista exclusiva à Máquina do Esporte.

O fundador da empresa, no entanto, não enxerga o futebol como uma próxima plataforma de marketing para a marca. E não é por falta de amor à modalidade, que costuma ser a preferida das empresas para investir em patrocínios.

"Sou apaixonado por futebol. E é justamente aí que mora o 'problema'. O futebol mexe o tempo todo com muita paixão, o que o torna difícil e complexo para uma marca se envolver e transformar isso em negócio. O fator emocional, tão característico do futebol, é intangível", finalizou o fundador da OakBerry.


Notícia OakBerry açaí alimentação saudável Australian Open tênis marketing mercado visibilidade exposição