O vaivém de propostas entre gigantes da mídia continua. Dessa vez, foi a vez da 21st Century Fox, do magnata Rupert Murdoch, aumentar sua oferta para comprar a Sky. Os US$ 32,5 bilhões colocam pressão sobre a principal concorrente no negócio, a operadora de TV a cabo Comcast.

Pela nova proposta da Fox, o valor por ação, que não foi divulgado, passa das 12,50 libras oferecidas pela Comcast e é bem acima das 10,75 libras prometidas pela própria Fox em sua última oferta. A Fox já possui 39% de participação na Sky e revelou que já teria o apoio do comitê independente da Sky para fechar o acordo.

Um dos grandes trunfos da Fox é o fato da Sky ser presidida por James Murdoch, filho de Rupert Murdoch. Além disso, James também é CEO da Fox.

Foto: Reprodução

O novo lance da Fox é o capítulo mais recente de uma “guerra” que já dura 18 meses. Em abril, a Comcast havia feito uma proposta de US$ 31 bilhões pela Sky. A Disney, gigante do ramo de entretenimento que trava outra batalha com a Comcast pela compra de parte da Fox, concordou em adquirir US$ 7 bilhões em ativos de entretenimento da Fox e será dona da Sky caso a Fox efetive a compra.

Vale lembrar que a luta pela Sky é parte de uma batalha mais ampla travada na indústria global de entretenimento, com os gigantes da mídia americana oferecendo dezenas de bilhões de dólares em acordos para competir com empresas como Netflix e Amazon, que vêm crescendo exponencialmente nos últimos anos.

De acordo com o site britânico SportsPro Media, a Sky é vista “como um dos prêmios mais cobiçados da indústria de mídia” pelas empresas americanas que desejam expandir suas operações para a Europa. Isso porque, além de vender serviços de banda larga e telefonia móvel, a Sky também é líder em TV por assinatura no Reino Unido e outros mercados regionais, entre eles Alemanha e Itália.


Notícia Sky Fox Comcast Disney mercado mídia marketing