Nike vai fornecer material esportivo para a NFL por cinco temporadas

Nike vai fornecer material esportivo para a NFL por cinco temporadas

A Nike oficializou nesta semana um acordo para ser a nova fornecedora de material esportivo da liga profissional de futebol americano (NFL). Com isso, reforçou o quanto o mercado dos Estados Unidos transformou-se nos últimos anos no grande campo de batalha de uma das principais rivalidades do segmento.

A atual fornecedora de material esportivo da NFL é a Reebok, marca que foi comprada pela Adidas em 2005. E a companhia alemã, que disputa com a Nike o posto de maior empresa de material esportivo em "mbito mundial, tem no mercado dos Estados Unidos um ponto nevrálgico.

A aquisição da Reebok foi uma iniciativa da Adidas para fortalecer a competitividade no segmento. Até por ser de origem europeia, a companhia alemã busca uma penetração maior no mercado norte-americano, celeiro da Nike.

Nesse processo, a Adidas tirou da Reebok o patrocínio à liga profissional de basquete dos Estados Unidos (NBA). O contrato foi assinado em 2001 e tem dez anos de duração. Entretanto, depois da aquisição o grupo tomou uma decisão estratégica e passou a usar sua principal marca.

A Adidas também havia fechado com a liga profissional de futebol dos Estados Unidos (MLS) em 2004. O acordo foi assinado até 2015, mas neste ano a companhia conseguiu ampliá-lo por mais quatro temporadas. No total, a empresa desembolsou US$ 300 milhões para vincular-se ao torneio.

A postura do Adidas Group foi diferente com outras duas ligas. A Reebok seguiu como a marca parceira da NHL (hóquei) e da NFL (futebol americano), que em 2012 passará a integrar o portfólio da Nike.

O acordo entre NFL e Nike terá duração de cinco temporadas e incluirá, além de fornecimento de material esportivo para todas as franquias, a criação e a distribuição de produtos oficiais das equipes para as lojas. Valores não foram divulgados.

A import"ncia da NFL para o faturamento da Reebok nos Estados Unidos é a medida exata do quanto a negociação é importante. Segundo análise feita pelo Citigroup Inc., a liga responde por US$ 350 milhões dos US$ 565 milhões que a marca da Adidas fatura no mercado norte-americano.

Com o contrato fechado nesta semana, a Nike ainda passa a ser parceira das duas principais ligas esportivas dos Estados Unidos – além da NFL, a empresa tem contrato com a MLB. Um contragolpe, portanto, à estratégia de crescimento da Adidas na região.

A disputa entre Adidas e Nike no mercado dos EUA é uma versão reduzida do que acontece em "mbito mundial. Neste ano, a empresa americana anunciou que destronou os alemães na liderança do mercado de futebol – eles já eram líderes no segmento de material, mas essa seara era dominada pela Adidas havia cinco décadas.

A resposta do rival foi isolar as marcas. Segundo os alemães, a Nike ainda não os supera na briga individual. Para se considerar a maior, a empresa norte-americana somou resultados da Umbro, adquirida em 2007 – mas também colocou na conta da rival o faturamento da Reebok.


Notícia NFL Patrocínio Adidas Nike