Na noite desta quinta-feira (30), a NBA House no estacionamento do shopping Eldorado, em São Paulo, deve receber cerca de 2 mil pessoas para acompanhar ao primeiro duelo da série melhor de sete jogos entre Golden State Warriors e Toronto Raptors para decidir o campeão da temporada da NBA.

O público deve representar o maior que já se reuniu para assistir a um jogo da liga americana de basquete que não acontece em solo brasileiro. E, no que depender do interesse do torcedor, a história deve se repetir também nas outras partidas que podem dar o título inédito a Toronto ou consagrar a dinastia dos Warriors.

Iniciativa exclusiva da liga no Brasil, a NBA House se transformou numa espécie de celebração à cultura do basquete no país. Com maciça divulgação na mídia, o espaço tornou-se desejo do torcedor que acompanha cada vez mais a NBA na TV.

Convidados fazem fila para entrar na festa de abertura da NBA House - Foto: Inovafoto/Divulgação

São Paulo é a quinta cidade a abrigar a casa, que foi criada em Londres, para as Olimpíadas de 2012, voltou em 2014, em Madri, na Copa do Mundo de basquete, chegou em 2015 a Nova York e, em 2016, ao Rio, também durante as Olimpíadas.

O sucesso no Brasil fez a NBA reproduzir, em 2017 e 2018, uma versão reduzida da casa, abrindo apenas em alguns jogos das finais. Agora, porém, o negócio tomou nova dimensão. Com quatro patrocinadores: Budweiser, Gatorade, Nescau e Vivo, além de quatro parceiros de mídia (ESPN, Band, Sportv e Elemídia), a casa vai abrir não só para as partidas, mas também durante os finais de semana, para que jovens torcedores possam se divertir com várias estações para a prática do jogo.

"A NBA House é hoje, sem dúvidas, a maior ativação da NBA na América Latina, pela estrutura, pelo tempo de ativação, pelas marcas e número de profissionais envolvidos, expectativa de público. Queremos dar a melhor experiência possível para os fãs, criar a mesma atmosfera que o público encontra quando vai a uma arena", disse Rodrigo Vicentini, head da NBA no Brasil, à Máquina do Esporte.

Para promover a casa, a NBA criou uma intensa estratégia de divulgação. Além dos parceiros de mídia, a liga nomeou um time de embaixadores, que vão desde figuras do esporte, como Oscar e Janeth, passam por pessoas da mídia (Everaldo Marques, da ESPN, e Marcos Mion, da Record são dois deles) e chega até influenciadores digitais, como os youtubers Fred (Desimpedidos) e Felipe Castanhari.

No sábado, a casa abrirá para o público familiar entre 14h30 e 17h30, horário em que é permitido fã de qualquer idade. De noite, o espaço receberá o torcedor acima de 18 anos para o segundo duelo decisivo. Ao todo, a casa ficará aberta pelo menos dez dias. Se as finais forem até o sétimo jogo, serão 12 dias de eventos.

Confira abaixo a programação da casa. Clique AQUI para comprar ingressos.

30/5 • JOGO 1 - Abertura da casa a partir das 19h
1°/6 • FAN DAY - 14h30 às 17h30 (sessão 1) e 18h às 21h (sessão 2)
2/6 • FAN DAY E JOGO 2* - 14h30 às 17h30 (sessão 1) e a partir das 19h (jogo 2)
5/6 • JOGO 3 - Abertura da casa a partir das 19h
7/6 • JOGO 4* - Abertura da casa a partir das 19h
8/6 • FAN DAY - 14h30 às 17h30 (sessão 1) e 18h às 21h (sessão 2)
9/6 • FAN DAY - 14h30 às 17h30 (sessão 1) e 18h às 21h (sessão 2)
10/6 • JOGO 5 (se houver) - Abertura a partir das 19h
13/6 • JOGO 6 (se houver) - Abertura a partir das 19h
15/6 • FAN DAY - 14h30 às 17h30 (sessão 1) e 18h às 21h (sessão 2)
16/6 • FAN DAY E JOGO 7 - 14h30 às 17h30 (sessão 1) e a partir das 19h (se houver)

** Os ingressos para os Jogos 2 e 4 já estão esgotados


Notícia Basquete Marketing NBA Bud Nescau Gatorade Vivo Band ESPN Sportv Elemidia Gestão