A NBA quebrará a barreira de € 1 bilhão em patrocínios nesta temporada. O valor comprova o êxito da estratégia da liga em se associar à Nike em substituição à Adidas e também à autorização inédita da colocação de patrocínio nas regatas das 30 franquias que disputam o torneio.

De acordo com um estudo do IEG/ESP, na primeira temporada em que a NBA contou com a Nike e com patrocínio nas regatas, em 2017/2018, o valor alcançado foi de € 995 milhões, um aumento de 31% em relação a 2016/2017. Na atual temporada, algumas franquias que ainda não haviam fechado patrocínio o fizeram, o que fará com que o valor ultrapasse € 1 bilhão.

Foto: Reprodução / Twitter (@NBA)

Entre as 30 franquias, 21 delas (66%) fecharam com empresas locais para ocupar o espaço privilegiado na regata. As outras nove conseguiram acordos com companhias internacionais, entre elas o atual campeão Golden State Warriors, que fechou o maior dos 30 contratos com a japonesa Rakuten (US$ 20 milhões). A última franquia a fechar foi o Oklahoma City Thunder, que acertou há menos de um mês com a Love's Travel Stops & Country Stores, rede varejista especializada em lojas de conveniência em estradas.

O estudo ainda cita a importância da Nike, que paga mais do que o dobro do que pagava a Adidas, e do acordo de renovação com a Verizon, que ampliou a parceria que combina direitos de televisão e de patrocínio. Outro destaque comentado é o acordo com a YouTube TV para patrocinar as finais não só da NBA como também da WNBA e na NBA G League.

LEIA MAIS: NBA cresce e vive maior esplendor econômico de sua história

Em relação às marcas ligadas à organização NBA, a State Farm mantém o status de patrocinadora mais ativa, pois representa 68% dos contratos com uma seguradora de automóveis. Comcast, Papa John's e Molson Coors, por sua vez, substituíram Adidas, McDonald's e Lexus na lista dos dez patrocinadores mais ativos.

Veja abaixo a lista das 30 franquias da NBA e seus respectivos patrocinadores de camisa: 

Atlanta Hawks (Sharecare)

Boston Celtics (General Electric)

Brooklyn Nets (Infor)

Charlotte Hornets (LendingTree)

Chicago Bulls (Zenni Optical)

Cleveland Cavaliers (Goodyear Tire & Rubber Company)

Dallas Mavericks (5miles)

Denver Nuggets (Western Union)

Detroit Pistons (Flagstar Bank)

Golden State Warriors (Rakuten)

Houston Rockets (Rokit Phones)

Indiana Pacers (Motorola)

Los Angeles Clippers (Bumble)

Los Angeles Lakers (Wish)

Memphis Grizzlies (FedEx)

Miami Heat (Ultimate Software)

Milwaukee Bucks (Harley-Davidson)

Minnesota Timberwolves (Fitbit)

New Orleans Pelicans (Zatarain's)

New York Knicks (Squarespace)

Oklahoma City Thunder (Love's Travel Stops & Country Stores)

Orlando Magic (The Walt Disney Company)

Philadelphia 76ers (StubHub)

Phoenix Suns (PayPal)

Portland Trail Blazers (Biofreeze)

Sacramento Kings (Blue Diamond Growers)

San Antonio Spurs (Frost Bank)

Toronto Raptors (Sun Life Financial)

Utah Jazz (Qualtrics)

Washington Wizards (Geico)


Notícia NBA Nike patrocínio estratégia franquias retorno financeiro marketing mercado gestão