A temporada 2018/2019 da NBA não deixou apenas os canadenses enlouquecidos com basquete. Os fãs brasileiros também curtiram e muito a temporada, em especial a vitória em seis jogos do Toronto Raptors sobre o Golden State Warriors nas finais. Provas disso são o sucesso além do esperado da NBA House em São Paulo e a audiência que a liga de basquete gerou à ESPN, na TV fechada, e à Band, na TV aberta.

Na ESPN, de acordo com números do Kantar IBOPE, houve um crescimento de 41% de audiência em relação à temporada passada, um recorde histórico. A emissora, que transmitiu a temporada completa, ainda quebrou outra marca no digital, com o maior número de acessos no conteúdo da liga na plataforma de streaming WatchESPN e também no portal ESPN.com.br.

Um terceiro recorde foi batido no quinto jogo das finais, quando o Golden State Warriors venceu por um ponto e adiou a conquista do Toronto Raptors para a sexta partida. O Jogo 5 registrou a maior audiência de uma partida da liga no Brasil, liderando entre todos os canais da TV por assinatura e alcançando a lista de assuntos mais comentados no Twitter.

Equipe da ESPN que cobriu in loco os seis jogos da final entre Toronto Raptors e Golden State Warriors (Foto: Divulgação / ESPN)

Outro motivo para comemoração da emissora é que, ao longo da temporada, a audiência feminina nas transmissões da NBA na ESPN também apresentou crescimento. Se forem analisadas somente as mulheres que acompanharam a liga na emissora, o aumento foi de 38% em toda a temporada.

Por último, o ESPN League, tradicional programa de esportes americanos da emissora, esteve no ar diariamente ao longo das finais e chegou a liderar a audiência na TV paga durante a série final com a cobertura e a análise das partidas. Com o encerramento da temporada da NBA, a atração já retornou à programação normal, com exibição às segundas e sextas-feiras.

"Ano após ano, temos visto o crescimento da NBA, fruto dos esforços da nossa equipe em dar a este evento o tamanho que ele sempre mereceu. E só se falou disso. O recorde de audiência apenas ressalta que temos de seguir investindo forte em talentos e na cobertura in loco", declarou João Palomino, vice-presidente de jornalismo e produção da ESPN.

E o sucesso não se deu apenas na TV fechada. A aposta da NBA em voltar à TV aberta no Brasil mostrou-se acertada. Segundo o site "Notícias da TV", a Band, que exibiu todos os seis jogos decisivos, teve uma média de 2 pontos de audiência, com picos de 4 pontos, no sexto jogo, na Grande São Paulo. Cada ponto equivale a 73.105 domícilios.

O resultado representou um crescimento de 114% da Band no horário, se a base de comparação forem as quatro quintas-feiras anteriores ao Jogo 6. Além disso, segundo o Ibope Repucom, a transmissão da NBA pela emissora chegou a 7 milhões de pessoas. Foi um dos maiores públicos já alcançados pela liga de basquete recentemente no país.

Longe da TV aberta desde 2000, a transmissão da Band ainda ajudou a impulsionar a NBA nas redes sociais. O Jogo 6, por exemplo, foi comentado por mais de 32 mil pessoas e gerou 11,8 milhões de impressões no Twitter, segundo o Kantar Social TV Ratings, ferramenta do Kantar IBOPE que afere o engajamento em Social TV. A principal reação nos posts relacionados à transmissão da partida foi "Admiração".


Notícia NBA ESPN Band recorde audiência mídia transmissão marketing mercado basquete