Foto: Reprodução / Instagram (@leomessi)

O argentino Lionel Messi é o novo embaixador da startup israelense Sirin Labs. A empresa vai lançar uma criptomoeda com o objetivo de financiar uma linha de smartphones e computadores, chamada de Finney, com um sistema operacional exclusivo e que tem como principal característica o sistema de segurança que permite acesso ao blockchain sem nenhum tipo de preocupação.

O blockchain é visto como a principal inovação tecnológica do bitcoin, a criptomoeda mais usada e mais popular em todo o mundo, que já chegou ao espantoso valor de 16 mil dólares. Segundo o jornal argentino La Nación, Messi investe em bitcoins há alguns meses.

O blockchain visa a descentralização como medida de segurança. Na verdade, são bases de dados e registros distribuídos e compartilhados, com a função de criar um índice global para todas as transações que ocorrem em um determinado mercado.

 “Normalmente estou ocupado tentando descentralizar as defesas e depois de conhecer mais profundamente o blockchain e outros sistemas descentralizados, estou ansioso para me juntar à Sirin Labs como embaixador para tornar o blockchain mais amigável com seu próximo sistema para smartphones”, afirmou Messi em suas redes sociais.

Vale lembrar que, recentemente, a Sirin Labs lançou o Solarin, celular considerado ultrasseguro. A iniciativa de apostar em Messi mostra que a startup quer chegar a uma audiência global mais ampla e atrair cada vez mais usuários ao mundo das criptomoedas.


Notícia Messi bitcoins criptomoeda blockchain Sirin Labs embaixador