O mercado esportivo não para de crescer no Brasil. Essa afirmação não é nenhuma novidade, ainda mais depois de o país ser sede da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos, os dois maiores eventos esportivos do mundo. O fato novo é que isso tem rendido uma série de outras novidades, como a visão de empreendedores que viram na expansão desse mercado uma oportunidade para lançar ideias até então inéditas no país.

Este é o caso, por exemplo, do SportsJob (sportsjob.com.br), um site de recrutamento voltado à profissionais do mercado esportivo lançado no último mês de janeiro. Com planos de assinatura a partir de R$ 10,90 por mês no plano semestral, um profissional pode se cadastrar e ter acesso a centenas de vagas do segmento, que atualmente movimenta cerca de R$ 67 bilhões só no Brasil, de acordo com dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Foto: Reprodução / Site (sportsjob.com.br)

“Meu marido é formado em Educação Física e sempre me relatava a rotatividade de profissionais em academias e como nem sempre era fácil ficar sabendo sobre as vagas. Então, tive a ideia de um site para atender a essa necessidade e ainda disponibilizar oportunidades para todas as áreas do segmento esportivo, que é muito abrangente. Por que não facilitar o caminho para que empresas do segmento encontrem seus profissionais, e candidatos tenham a oportunidade de trabalhar com o que sempre sonharam?”, afirma e questiona Shantala Ambrosi, idealizadora do site.

Cinco meses após o lançamento, o site já oferece mais de 900 vagas em diferentes áreas do esporte, com mais de 500 empresas recrutadoras. Em termos de visualizações, já são mais de 100 mil. Além das vagas, o site ainda fornece informações sobre o mercado e dicas profissionais, funcionando também como um portal de carreira.

De acordo com Shantala, um dos fatores que ajuda no impulsionamento do site é o número de academias existentes no país. Segundo a Associação Brasileira de Academias (ACAD), são mais de 30 mil academias em todo o Brasil e quase 8 milhões de alunos. No ranking, o país fica atrás apenas dos Estados Unidos.

Outro aspecto importante é a amplitude alcançada pelo mercado esportivo. Profissionais de Educação Física, Nutrição, Fisioterapia, Administração, Marketing, Jornalismo, Relações Públicas, Social Media, Comercial e Direito, por exemplo, podem se qualificar para trabalhar na área.

Para fechar, o último fator que atrai tantos profissionais é o lado financeiro. Para se ter uma ideia do tamanho do mercado em todo o mundo, marcas ligadas ao esporte geram uma receita de aproximadamente US$ 700 bilhões por ano, valor equivalente a R$ 2,7 trilhões.


Notícia SportsJob mercado esportivo mídia site plataforma marketing emprego