O Maracanã promete ferver durante o feriado de Carnaval no Rio de Janeiro. Entre sábado (22) e quarta-feira (26), o estádio receberá duas finais, ambas envolvendo o Flamengo. A expectativa é de que mais de 100 mil pessoas somadas lotem o templo sagrado do futebol mundial nas duas partidas.

LEIA MAIS: Rival do Flamengo, Boavista terá novo aporte máster para final

A junção entre futebol e folia inspirou a Feng Brasil, empresa que faz a gestão das redes sociais do Maracanã, a lançar uma campanha de conscientização. A ideia foi batizada de #Maracanã100, mas com o "100" sendo imaginado com a letra "s", e não com a letra "c".

Isso porque a campanha prega uma mistura de futebol e Carnaval sem assédio, sem violência, sem preconceito e sem sujeira. O objetivo principal é colocar na cabeça do público que, não é pelo fato de que é futebol e/ou Carnaval, que as pessoas podem ter comportamentos que não teriam na sociedade no dia a dia.

Esta não é a primeira vez que a Feng Brasil cria uma ação para mexer com os fãs de futebol. A empresa, que assumiu as redes sociais do Maracanã em novembro de 2019, é especializada em projetos de engajamento de torcedores e atua na gestão de alguns dos principais programas de sócio-torcedor do país, como Flamengo, Vasco e Santos, além do Allianz Parque e das redes sociais do Campeonato Brasileiro.

Vale lembrar que, nesta quinta-feira (20), o Corinthians, em parceria com seu patrocinador máster, o banco BMG, também lançou uma campanha em prol do respeito nos dias de folia. O objetivo é difundir mensagens contra o assédio e a violência sexual, cujos números costumam aumentar em 20% no Carnaval, segundo o governo federal.

Neste sábado (22), o Maracanã será palco do duelo entre Boavista e Flamengo, válido pelo título da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca. Na Quarta-feira de Cinzas (26), o time rubro-negro irá a campo para mais uma decisão, dessa vez da Recopa Sul-Americana, diante do Independiente del Valle (EQU).


Notícia Maracanã #Maracanã100 Carnaval futebol campanha conscientização respeito redes sociais Flamengo