No final do ano passado, o América Mineiro se tornou mais um clube no Brasil a desistir de ter um fornecedor de uniforme e partiu para a criação de uma marca própria de camisa. O clube mineiro é o 17° do país a aderir a esse modelo.

No Campeonato Brasileiro de 2019, pela primeira vez na história três clubes da Série A usarão uma marca própria de uniformes: Bahia, CSA e Fortaleza.

A arrecadação com a venda de uniformes explica o sucesso desse modelo. O negócio, hoje, garante mais dinheiro aos clubes do que quando eles tinham acordo com empresas renomadas de material esportivo.

Mas como funciona uma operação de venda de camisas e como um clube consegue ganhar mais dinheiro assumindo a função que era de uma marca?

Saiba tudo sobre o assunto no vídeo abaixo:


Notícia Futebol marketing mercado marca própria faturamento investimento estratégia