Seleção sofreu para vencer a Costa Rica em São Petersburgo (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

A seleção brasileira conseguiu a primeira vitória na Copa do Mundo de 2018, e o país assistiu em peso ao sofrimento da equipe de Tite. O jogo, decidido apenas nos acréscimos do segundo tempo, conseguiu uma audiência ainda mais alta do que a primeira partida, no empate contra a Suíça.

Segundo os números prévios do Ibope, foram 57 pontos de média em São Paulo, com 82% de participação das televisões ligadas. No Rio de Janeiro, foram 55 pontos, com participação de 83%.

Em comparação, a média de audiência no mesmo horário das últimas quatro sextas-feiras não chega a 10 pontos em nenhuma das duas cidades.

Na partida entre Brasil e Suíça, a Globo já havia marcado 51 pontos em São Paulo e no Rio de Janeiro. O número já era surpreendente porque desde a Copa do Mundo de 2006 o índice não ficava tão alto com o Mundial. Em São Paulo, a derrota do Brasil para a França, na edição alemã da Copa do Mundo, chegou a 64 pontos de média.

A tendência do jogo contra a Costa Rica era de números menos vistosos, já que a partida aconteceria em uma sexta-feira, contra o jogo de domingo na estreia da Copa. Mas, com evento na primeira faixa da manhã, a audiência triunfou mais uma vez.

Outro destaque da Globo nestes últimos dias foi a derrota da Argentina para a Croácia. Na tarde de quinta-feira, a emissora conseguiu 23 pontos de média em São Paulo e 25 no Rio de Janeiro.

Mesmo partidas menos atrativas têm conseguido levantar a audiência da Globo. Dinamarca e Austrália, por exemplo, levantou em mais de 60% os números do Ibope nas duas cidades, em comparação à média do horário.

Segundo a medição do Ibope, cada ponto de audiência medido equivale a 70,5 mil residências (ou 199,3 mil pessoas) na Grande São Paulo. No Rio de Janeiro e região metropolitana, cada ponto é equivalente a 44 mil residências (ou 116,9 mil telespectadores).


Notícia Globo Audiência Copa do Mundo Seleção Brasileira