A Liga Nacional de Futsal, que começa neste final de semana, será mais uma competição esportiva a ter seus jogos transmitidos por streaming. Na noite de quarta-feira a LNF anunciou que fechou parceria com a NSports para a criação da LNFTV, canal que ficará disponível no site da liga com conteúdo de jogos para os torcedores.

O modelo é o mesmo que a CBV fará para a próxima edição da Superliga. Só os jogos que não possuem transmissão pela TV serão exibidos pelo canal. A NSports será responsável pela produção das partidas, enquanto a liga e os clubes buscarão viabilizar a parceria.

TV do Futsal foi anunciada quinta-feira

Assim como no vôlei, o pacote deve contemplar cerca de 50 partidas transmitidas, o que ainda não torna possível o acesso a toda a liga via streaming.

"Conseguimos fechar um acordo para democratizar o acesso do torcedor aos jogos da liga. Nosso objetivo é, com o tempo, ter um canal próprio de divulgação de tudo sobre a liga. Tanto que, na LNFTV, não teremos apenas as partidas ao vivo, mas melhores momentos, gols, reportagens", afirma Alexandre Rollin, diretor de marketing e comunicação da liga à Máquina do Esporte.

Segundo o executivo, a LNF pretende, com o canal, ter uma plataforma de maior acesso dos torcedores. Na parceria com a NSports, uma das premissas era de que o canal ficasse alocado dentro do site da liga. Para ter acesso ao conteúdo, o torcedor terá de fazer um cadastro em que deixará algumas informações.

Análise de Erich Beting: Necessidade da Globo impulsiona o mercado

O canal já entra em ação neste final de semana, quando terá início a temporada 2018 da Liga. Dos nove jogos programados, três deverão fazer parte da grade exibida pelo canal próprio.

"Serão dois jogos transmitidos pelo Sportv e outros três no canal da liga. Ou seja, mais da metade da rodada terá transmissão ao vivo, o que já mostra os benefícios desse modelo", diz Rollin.

As partidas que serão transmitidas serão decididas nesta quinta-feira. Agora, a liga e os clubes vão buscar parceiros para terem a marca exposta durante essas transmissões.

"Nosso intuito é que tenhamos o maior número possível de transmissão e de parceiros, sem vetar a presença de qualquer marca. O projeto pretende ser o mais abrangente para dar ao torcedor o maior acesso possível", complementa o executivo.

A viabilização do streaming mostra também uma nova relação da Globo com as modalidades. Antes, a emissora detinha exclusividade na transmissão. Agora, tem permitido os canais próprios. Basquete, vôlei e, agora, futsal, já estão com esse modelo.


Notícia Liga Futsal Marketing Mídia Gestão Globo Superliga Streaming