A liga espanhola de futebol feminino (Liga Iberdrola) estreou neste final de semana com uma disputa pelos direitos de transmissão do torneio. A Mediapro, que pagou € 3 milhões para exibir a competição, foi impedida de entrar no estádio para filmar o jogo Madrid CFF x Betis.

A produtora de conteúdo acusa a Federação Espanhola de Futebol (Rfef) de aliciar os clubes da liga para que eles cedam a ela os direitos comerciais do futebol feminino e ainda garantiu que tomará ações legais para garantir o cumprimento do contrato. Depois, lembrou que o Madrid CFF, dono da casa na partida, votou a favor da venda de direitos audiovisuais ao grupo e não poderia ter feito o que fez.

Foto: Reprodução

Para a Mediapro, a decisão de impedir o acesso da empresa ao estádio gerou "sérios danos aos torcedores, aos jogadores e à imagem de seriedade e profissionalismo da competição". Em comunicado, a empresa afirmou que "os responsáveis ​​estão violando os acordos alcançados com a Mediapro e a Associação dos Clubes de Futebol Feminino (ACFF)"

De acordo com a imprensa espanhola, a Rfef chegou a oferecer € 500 mil a cada um dos times que fechasse com ela. O valor é o dobro do que a Mediapro cede apenas pelos direitos de mídia.

Por fim, a Mediapro ainda chamou a atitude da Rfef e do presidente da entidade, Luis Rubiales, de oportunista, já que nunca "contribuiu especialmente para o desenvolvimento do futebol feminino e agora reivindicam monopolizá-lo e torná-lo seu, sem se importar em destruir a imagem de seriedade e profissionalismo que ele estava alcançando".

Na manhã desta segunda-feira (9), a Comissão Nacional do Mercado e da Concorrência (Cnmc) entrou na história e deixou claro que o que a Rfef está fazendo "não encontra apoio na lei". A entidade emitiu um novo relatório em que lembra a Federação Espanhola de Futebol de que a legislação não a protege ao prometer aos operadores acesso a conteúdos de competições como a Primeira Iberdrola, a Segunda B ou a Terceira Divisão.

O caso ainda deve se desenrolar pelos próximos dias e até nas próximas rodadas.


Notícia Liga Iberdrola Rfef futebol espanhol futebol feminino mídia direitos transmissão mercado marketing gestão