Cristiano Ronaldo é jogador da Juventus. O time italiano resolveu investir 100 milhões de euros, quase R$ 450 milhões, para tirar do Real Madrid o atleta mais badalado do futebol. Para isso, ignorou os 33 anos do português e apostou no status de celebridade que move negócios em todo o planeta.

Parte desse efeito foi visto imediatamente. Desde que começaram a surgir os boatos sobre a transferência de Cristiano Ronaldo, as ações da Juventus subiram mais de 30%. Somente nesta terça-feira (10), quando a contratação foi oficializada, os papeis do time italiano tiveram uma valorização de 5%. Pelo menos para os investidores da equipe, a aposta no português parece fazer sentido.

O fato é que Cristiano Ronaldo é um fenômeno comercial. O jogador carrega consigo US$ 47 milhões em patrocínios pessoais, segundo a revista Forbes. Nenhum jogador de futebol arrecada tanto com marcas. E ele de fato vende, o que pode ser compreendido com os números de camisas vendidas pelo Real Madrid. Na última temporada, o nome dele esteve em cerca de 50% dos artigos vendidos pelo clube espanhol, que comercializou 1,3 mil itens. Isso significa que sozinho Cristiano Ronaldo vendeu mais uniformes do que a Juventus.

Outro aspecto que pode ser mensurável facilmente está nas redes sociais. Com apelo global, que vai além dos torcedores do Real Madrid, Cristiano Ronaldo tem 122 milhões de seguidores no Facebook, cerca de quatro vezes mais do que possui o seu novo clube; o Real Madrid mantém 109 milhões.

Hoje, o Real Madrid é o segundo time que mais fatura no mundo, segundo a Deloitte. Na última temporada, foram 674 milhões de euros, contra apenas 405 milhões de euros da Juventus, o décimo mais rico do planeta. A maior diferença entre as equipes está nos acordos comerciais, em que os espanhóis recebem 301 milhões contra 136 milhões dos italianos.

Entre transferência, salários e premiações, a Juventus faz um investimento de quase 300 milhões de euros em Cristiano Ronaldo, algo difícil de avaliar o retorno. Mas, com o jogador, o time espera estar mais próximo das principais potências do futebol.  


Notícia Cristiano Ronaldo Juventus Real Madrid