O italiano Andrea Gaudenzi, de 46 anos, será o novo presidente da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) a partir de 1º de janeiro de 2020. O ex-jogador assumirá a função do britânico Chris Kermode, que não recebeu o apoio majoritário do Conselho de Jogadores da ATP, liderado pelo atual número 1 do mundo, o sérvio Novak Djokovic.

Gaudenzi foi jogador profissional, conquistou três títulos da ATP em simples e chegou a figurar na 18ª posição no ranking da entidade em fevereiro de 1995. O italiano é três anos mais velho que o principal expoente do tênis brasileiro, Gustavo Kuerten, com quem chegou a jogar uma vez durante a carreira profissional. A vitória foi de Guga em Tóquio.

Andrea Gaudenzi, o novo presidente da ATP (Foto: Divulgação / ATP Tour)

Ainda antes de encerrar a carreira nas quadras, Gaudenzi passou a se dedicar a áreas de negócios, o que já faz há 15 anos. O italiano se formou em Direito pela Universidade de Bolonha e ainda concluiu um Mestrado em Administração de Empresas na Universidade Internacional de Mônaco, onde se formou com honras.

Mais recentemente, o ex-jogador ocupou cargos de liderança em várias empresas iniciantes de entretenimento, tecnologia e jogos em Londres, incluindo Musixmatch e Soldo. Além disso, fez parte do conselho da ATP Media, liderando a bem-sucedida reestruturação do negócio, que serve como braço de transmissão do ATP Tour.

"A ATP desempenhou um papel central na minha vida de muitas maneiras, e ter a oportunidade de servir como presidente da entidade é uma verdadeira honra. Estou ansioso para supervisionar a direção futura do tour e aproveitar o sucesso e a popularidade global do esporte, que vive sem dúvida um dos momentos mais emocionantes da história do tênis profissional masculino. Sou muito grato por esta oportunidade e mal posso esperar para começar em janeiro", celebrou Gaudenzi.

"Como ex-jogador, ele esteve no nosso lugar. Depois da carreira de jogador, tornou-se um empresário de sucesso. Ele tem todas as qualidades para liderar o tour, e esperamos trabalhar juntos para o benefício dos jogadores e do esporte em geral", afirmou Novak Djokovic.

A escolha por Gaudenzi colocou um ponto-final em um extenso processo de recrutamento de liderança realizado nos últimos seis meses pelo Conselho da ATP, com a assistência da consultoria global de liderança e empresa de pesquisa de executivos Russell Reynolds. É possível, no entanto, que a entidade ainda contrate mais uma pessoa para o cargo, o que dividiria o atual trabalho de Chris Kermode em dois.


Notícia Andrea Gaudenzi Novak Djokovic Chris Kermode ATP tênis presidente mercado gestão